Âncora da Globo chora ao reportar homicídio de criança

Âncora da Globo chora ao reportar homicídio de criança
Âncora da Globo chora ao reportar homicídio de criança. Foto: Reprodução/GloboNews

Na tarde desta quinta-feira (8), ao anunciar o homicídio do menino Henry, no Rio de Janeiro, Maria Beltrão não conteve a emoção. A jornalista chorou logo no começo do Estúdio i, porque se sentiu sensibilizada com as informações que daria. A Delegacia da Polícia Civil carioca prendeu o vereador Dr.Jairinho pelo assassinato do enteado, de cinco anos, há um mês.

“Peço desculpas pela comoção, mas a gente está vivendo tempos tão difíceis, né? Chegar essa notícia é complicado, então, eu vou pedir um intervalo, me desculpem pela comoção, sinceramente!”, disse.

Em seguida, o comentarista Octávio Guedes tomou a palavra e adiantou algumas de suas opiniões a respeito do tema, até que a equipe preparasse o intervalo para a âncora. Depois disso, o programa realmente teve seus reclames iniciais. Dessa forma, quando retornou ao programa, Beltrão já estava mais calma para lidar com os fatos, que de fato assustam.

Contudo, ao longo dos vários comentários que precisou tecer a respeito da atração, na primeira hora de programa, Beltrão quase transbordou de emoção mais algumas vezes. André Trigueiro também ajudou a amiga em suas intervenções para que ela pudesse respirar um pouco.

Leia mais

Anitta gera polêmica na GloboNews
Jornalista da GloboNews fala em processar haters
Celular de Maria Beltrão toca ao vivo na GloboNews

Entenda o caso

Há um mês, num domingo à noite, o pai de Henry levou o filho de volta para a casa da mãe, onde ela vivia com o vereador. Em trocas de mensagens que o Fantástico relatou, o pai demonstra preocupação com o choro constante do filho. Então, a mãe o tranquilizou e levou o menino para um passeio e comprar alguns doces antes de voltar para casa.

Horas depois, mãe e padrasto levaram o pequeno ao hospital. Lá, a certidão de óbito demonstrou que o pequeno morreu de hemorragia no fígado. Desde então, a polícia do Rio de Janeiro investiga o caso, por causa das diversas lesões que o menino apresentou. A versão oficial dos dois envolvidos dá conta de que ele caiu da cama. Contudo, um acidente doméstico não poderia resultar em tanto dano, como o padrasto relatou.

Agora, a TV Globo teve acesso a mensagens que mãe e babá do menino trocaram no dia 12 de fevereiro, pouco menos de um mês antes do assassinato. A empregada afirma que o padrasto chegou em casa antes do previsto, levou o menino para um quarto, ligou a TV e aumentou o volume. Lá, o pequeno aparentemente sofreu ataques de violência e tortura, de acordo com as mensagens.

Em nota oficial, o partido Solidariedade, do qual o vereador fazia parte, expulsou o médico da sigla. Mãe e babá agora devem respondeu por falso testemunho à polícia, enquanto o padrasto será investigado por homicídio duplamente qualificado.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente