Após campanha de cilindros de oxigênio, Whindersson retorna ao Brasil

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Após campanha de cilindros de oxigênio, Whindersson retorna ao Brasil
Foto Leo Franco/ Agnews

Após mobilizar diversos artistas com uma campanha para conseguir cilindros de oxigênio para o estado de Amazonas, Whindersson Nunes retornou ao Brasil. Assim, o humorista desembarcou na manhã deste sábado (16), no Aeroporto de Guarulhos em São Paulo ao lado da namorada, Maria Lina. O casal passou alguns dias de férias no México. Um paparazzo os flagrou trocando carícias enquanto esperavam um carro lhes buscar.

Ao propósito, Whindersson usava um look descolado de bermuda com camisa tie dye, óculos escuros, bandana e máscara. Maria Lina então escolheu uma calça branca com cropped para a viagem.

Veja Também: Whindersson e Felipe Neto trocam farpas por causa de Manaus

Oxigênio para Manaus

Mesmo de férias fora do Brasil, Whindersson Nunes se mobilizou para ajudar Manaus. A capital do Amazonas entrou em colapso no sistema de saúde porque, com aumento recorde de internações por Covid-19, passou a sofrer com falta de cilindros de oxigênio. 

Dessa forma, o humorista chegou a fazer uma campanha e juntou vários famosos que fizeram doações para comprar os cilindros. Porém, como o transporte aéreo para levá-los do Rio e de São Paulo, onde seriam comprados, para Manaus não é tão simples, Whindersson tomou novas providências.

“Mobilizando três aviões pra levar equipamentos hospitalares e 50 aparelhos BIPAP (ventilador pulmonar), já que não podemos transportar cilindros! Indo primeiro aos hospitais pequenos! Vai dar certo! Vamos em busca das possibilidades!”, anunciou.

Segundo ele, o DJ Alok e a dupla Jorge e Mateus estão o ajudando no processo. “Galera, meu irmão Marcos, que mora em Manaus, vai cuidar de distribuir nos hospitais pequenos e nos interiores, que também estão precisando! Ele está em contato com a galera das doações lá! Jorge e Mateus e Alok entraram pesado na doação, vai acontecer”, contou.

Whindersson ainda disse que, mesmo não conseguindo levar os cilindros, está fazendo o que pode para ajudar. “Quando a merda já está feita, o foco tem que ser em reduzir danos, vamos atrás de mais aparelhos ventiladores pulmonares individuais, mesmo que seja individual, uma vida é uma vida, né?”, completou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente