Claudia Leitte perde processo contra Google

Claudia Leitte perde processo contra Google
Foto Agnews

Claudia Leitte perdeu um processo que moveu contra o Google. De acordo com o Notícias da TV, a cantora se irritou com um vídeo no YouTube que comparou o fato de ela ter recebido R$ 1,2 milhão pela Lei Rouanet e o Museu Nacional, destruído por um incêndio no Rio de Janeiro.

Sendo assim, a cantora entrou com uma ação contra o Google pedindo a retirada do conteúdo. Ainda de acordo com a publicação, a Justiça julgou o pedido improcedente e a condenou a pagar as custas da demanda, no valor de R$ 3 mil. A artista recorreu e aguarda nova análise.

Aliás, tudo começou em 2018. Naquele ano, o influenciador digital Allan Caldas, de 39 anos, era candidato a deputado federal no Rio de Janeiro. Em seu canal no YouTube, ele publicou um vídeo de 20 segundos no qual critica o baixo valor captado pelo Museu Nacional via Lei Rouanet. Em setembro do mesmo ano, um incêndio de grandes proporções havia destruído o prédio e parte de seu acervo.

“Temos um dos governos mais irresponsáveis da história. O museu pegou fogo por falta de verbas. Existem bilhões para a Lei Rouanet para os artistas, e não teve dinheiro para o museu. Isso é um absurdo. Isso não pode acontecer. Temos que cuidar da nossa história“, disse Caldas em seu desabafo. A cantora, no caso, não é citada na gravação. No entanto, o nome dela aparece no título do vídeo: “Para a Claudia Leitte não faltou grana”.

Lei Rouanet

Em 2013, a famosa captou R$ 1,2 milhão por meio do Incentivo a Projetos Culturais do Programa Nacional de Apoio à Cultura, implementado pela Lei Rouanet, para shows. Em 2016, a Advocacia-Geral da União exigiu que ela devolvesse a quantia aos cofres públicos após o Ministério da Cultura reprovar a prestação de contas.

Claudia Leitte perde processo contra Google
Foto Agnews

Em setembro de 2018, ela entrou com um processo diretamente contra o Google. Caldas, portanto, não virou alvo da cantora na Justiça. Ela pediu a retirada da gravação, alegando vexame. Em janeiro deste ano, a juíza Melissa Bertolucci julgou a queixa da artista improcedente.

Veja Também: Claudia Leitte compra empresa de produto que bloqueia cheiro de cocô

Para a Justiça, o youtuber apenas exerceu seu direito à liberdade de pensamento. Além disso, a juíza manifestou que a artista, por ter sido beneficiada na Lei Rouanet, estava justamente exposta a tal avaliação.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente