Corpo de Paulo Gustavo será velado no Teatro Municipal do Rio

Corpo de Paulo Gustavo será velado no Teatro Municipal do Rio
Foto: Reprodução

O corpo de Paulo Gustavo deverá ser velado no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. A informação é do jornalista Ancelmo Gois do Jornal O Globo. Paulo faleceu as 21h12 desta terça-feira (04). Aliás, a família do ator passou o dia no Hospital Copa Star no Rio de Janeiro. Assim, Paulo lutou por mais de um mês contra complicações da Covid-19. Ele foi entubado e passou por um tratamento com ECMO.

Ao propósito, Paulo deixa o marido Thales e dois filhos, Romeo e Gael, de 1 ano e meio.

Depois de uma série de boatos ao longo desta terça-feira (4), um boletim médico emitido no fim da tarde afirmou que o quadro de Paulo Gustavo era irreversível. Isso, por causa da embolia gasosa que ele sofreu no domingo (2).

Veja Também: Veja papéis de Paulo Gustavo além de Dona Hermínia

Corpo de Paulo Gustavo será velado no Teatro Municipal do Rio
Corpo de Paulo Gustavo será velado no Teatro Municipal do Rio. Foto: Reprodução

Boletim

Dessa forma, o último boletim médico informou a morte do ator “Às 21:12h desta terça-feira, 04/05, lamentavelmente o paciente Paulo Gustavo Monteiro faleceu, vítima da COVID-19 e suas complicações. Em todos os momentos de sua internação, tanto o paciente quanto os seus familiares e amigos próximos tiveram condutas irretocáveis, transmitindo confiança na equipe médica e nos demais profissionais que participaram de seu tratamento. A equipe profissional que participou de seu tratamento está profundamente consternada e solidária ao sofrimento de todos”, declararam oficialmente os profissionais.

Paulo Gustavo ficou 52 dias internado no hospital. Ele deu entrada no dia 13 de março, foi entubado no dia 22 de março e passou a usar a ECMO para respirar e conseguir deixar os pulmões em repouso no dia 4 de abril. Dois dias antes da morte, os médicos então reduziram os sedativos e ele interagiu com o marido e a equipe médica. Contudo, logo sofreu uma embolia gasosa.

Mãe foi a grande inspiração na carreira de Paulo Gustavo
Foto: Divulgação

Papéis

Sem dúvidas, Dona Hermínia é o maior papel da história de Paulo Gustavo. O ator morreu nesta terça-feira (4), 52 dias após internação e luta contra a Covid-19. A doença abateu o ator, que precisou passar por diversos procedimentos. Ainda assim, a vida curta do artista não fez com que ele passasse despercebido. Isso, porque o carioca fez história no cinema nacional.

Contudo, a carreira com o papel inspirado na mãe não foi o único de sua carreira. Por exemplo, ele fez uma participação no Sítio do Pica-pau amarelo, em 2007 e participou de A Diarista em 2006. No mesmo ano, aliás, também participou do Minha Nada Mole Vida.

Com diversos personagens em humorísticos do Multishow, Paulo Gustavo acumula ícones da dramaturgia nacional, por exemplo, Valdomiro Lacerda, protagonista do Vai que Cola. Ainda na atração, ele também viveu Angel, personagem que viveu cenas icônicas com Ferdinando, interpretado por Marcus Majella. O programa é um dos principais produtos da emissora do Grupo Globo.

A Senhora dos Absurdos, por sua vez, ganhou a Internet exatamente por suas falas ridiculamente sem sentido. aliás, em um dos vídeos, a personagem promete que não vai morrer nunca, porque é muito rica. O vídeo fez com que alguns fãs até pedissem para que ele cumprisse o que ela falou e superasse a doença.

Como homenagem ao ator, a Globo cancelou o Profissão Repórter desta terça-feira (4) e vai exibir o especial 220 Volts.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente