Dançarina acusa Mc Livinho de assédio e racismo durante gravação

Raielli Leon resolveu falar sobre o assunto após muitos artistas se manifestarem contra o racismo
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Raielli e Livinho
Raielli e Livinho

A dançarina Raielli Leon acusou Mc Livinho de assédio e racismo durante a gravação de um clipe em 2017. Ray, como é conhecida, aproveitou o movimento Blackouttuesday (Terça-feira de Blackout), em tradução literal, para denunciar o fato.

“Todo mundo levantando essa tag ‘Vidas Negras importam’ e eu queria trazer um questionamento: quais as vidas negras que importam? Vocês estão preocupados com as vidas negras que estão morrendo e estão sendo divulgadas na mídia, esses casos que estão comovendo o mundo inteiro, ou você se preocupa com seu vizinho, com a pessoa que estuda com você, com a pessoa que trabalha com você? Você defende alguém quando vê sofrer racismo? O racismo não acontece apenas quando a gente leva bala na cara, o racismo mata a gente e machuca a gente todo santo dia” começou Ray.

A indignação ficou evidenciada quando Mc Livinho aderiu ao movimento contra o racismo publicando uma imagem preta em seu Instagram. Ray então explicou o ocorrido “Em novembro de 2017 fui convidada pra gravar um clipe do Rodriguinho, Gaab e MC Livinho. Fiquei muito empolgada, porque tinha começado a gravar clipes. Aí apareceu outro clipe, tinha 9 modelos negras e 10 modelos brancas. Fiquei superempolgada, levei horas pra deixar meu cabelo seco, com cachinhos. Livinho estava lá. Cumprimentei ele e acho que ele soube que eu estaria com ele no outro clipe, não foi com minha cara. Ele passou o clipe inteiro me olhando torto. Fiquei no meu canto”.

Ver essa foto no Instagram

mclivinho rodrigogr6oficial Eu acho um absurdo vocês se apropriarem dessa causa como se fosse apenas um tag qualquer, como se vocês tivessem um pingo de empatia, depois de tudo que vocês vem me causando, não é uma postagem ou tranças que vai fazer de vocês menos racistas, não é sobre colocar pretas no clipe pra embelezar, é sobre respeitar cada uma de nós, é sobre ter empatia pelas pessoas pretas e pela história do nosso povo! Depois de tudo oque aconteceu e vem acontecendo eu quero deixar bem claro que não tenho mais medo das ameaças e não ligo mais para o stress que vocês vão continuar me causando, #racistasnãopassarão e eu gostaria muito que vocês fossem no mínimo preso pelo tormento, e a humilhação que vocês me causaram, isso não vai ficar assim!! EU NÃO TENHO MEDO! #blacklivesmatter #mclivinhoracista #vidasnegrasimportam #racistasnãopassarão

Uma publicação compartilhada por Raay (@raiellileon) em

“Fomos gravar a cena, eu do lado dele, dançando na minha. Não sei o que passou na cabeça dele, porque não tem como saber o que passa na cabeça de uma pessoa racista, idiota, escrota. Ele começou a fazer dancinhas obscenas, virado pro meu lado, pegando no saco, como se estivesse sarrando. E fiquei incomodada ali naquele momento. Nem falou comigo o clipe inteiro e do nada fazendo essas brincadeiras”, disse ela.

Raielli contou que Livinho continuou com brincadeiras “Pra confirmar meu incômodo, ele tirou o celular do bolso dele, colocou no meu cabelo, puxou e falou: ‘você roubou meu celular, cabelo!’. Eu já incomodada, tirei a mão dele. Quebrou o meu encanto pelo artista. Todo mundo que estava por perto riu. Maioria começou a rir. Satisfeito, porque ele queria chamar a atenção, deu certo pra ele. Ele repetiu mais duas vezes: pôs a mão no meu cabelo, falou que estava espetando, catou um anel, colocou no meu cabelo, falou que eu tinha roubado o anel dele. E eu inconformada, mandando ele parar.”

Veja Também: O Instagram ficou preto em protesto contra o racismo. Entenda!

Ray disse ainda que ninguém fez nada para lhe defender. “As pessoas estavam filmando, porque era uma cena para o clipe. Ao invés de mandarem ele parar, falavam: ‘ai, Livinho, proíncipe, pula na piscina’. Enquanto ele se arrumava pra pular na piscina, ele não estava satisfeito, virou pra mim e perguntou: ‘vamos pular na piscina? Não quer ver se [o cabelo] molha?! Ele pegou no meu braço pra me puxar. Bati, tirei a mão dele e não pulei. Eu não tinha intimidade nenhuma com ele, não dei nenhuma liberdade e muito menos isso, que não é uma brincadeira.”

Ray conta que ainda deu uma segunda chance a Livinho, mas foi ainda pior. “Fiquei mal, fui pra um canto, chorei. Algumas meninas perceberam o que aconteceu. Inclusive, tenho testemunhas. Passaram dois dias, Douglas entrou em contato comigo, se eu podia continuar a gravar o clipe com Rodriguinho, Gaab e Livinho. Falei q eu iria, mas não ia aceitar brincadeira idiota, porque não sou palhaça de ninguém.”

Ela disse que um pedido de desculpas era o mínimo, mas Livinho teria lhe ameaçado. “Eu só esperava que ele se desculpasse, nem que fosse por telefone e a vida ia seguir normal. Sabe o que ele fez?! Me xingou de todos os nomes possíveis, falou que ia acabar com a minha carreira, que eu deveria ter medo do que eu estava falando e com quem eu estava brincando. Fiquei mal, desesperada.”

O cantor ficou sabendo sobre o desabafo de Ray e fez uma live nesta segunda-feira, 2. Livinho negou algumas acusações e disse que se desculpou com a modelo “Pensa: uma briga que aconteceu em 2017, você pediu desculpas. Muita mancada. Eu relevo muitas situações, mas quando chega a um ponto extremo de preconceito, de racismo, eu não consigo. As desculpas foram pedidas no dia“, disse ele.

“Fui pedir desculpa, pedir perdão. Eu já pedi desculpa no primeiro momento. Teve a brincadeira, sim, me retratei na hora, ela não aceitou. Não falei nada além. Ela está levantando coisas sobre mim que eu não falei, me transformando numa pessoa que eu não sou. Não sou culpado, me retratei”

“Eu sou homem e arco com as minhas responsabilidades. Para os meus fãs eu estou aqui me retratando para vocês terem compreensão e entenderem o que aconteceu. Quer dar a fama pra mina, dá a fama pra mina. Mas porque ela não está levantando a bandeira do movimento dela? Ela tá jogando uma situação que já foi resolvida. Só me responde isso mano. Eu não vou retirar meu bagulho aqui porque eu sou contra o racismo e contra o preconceito tanto que eu já sofri e sofro” finalizou o funkeiro.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente