De volta ao mundo virtual, discografia do RBD vai estrear nas plataformas de música

Banda também criou perfil oficial no Twitter e Facebook
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
RBD vai estrear nas plataformas de música
Banda nasceu da novela mexicana Rebelde e fez sucesso no Brasil. Foto: Divulgação

Se existe um fandom que sofre nesse mundo são os tais rebeldemaníacos. Não tem CD nos aplicativos, não tem clipe disponível no Youtube, não tem nada! Calma, não tinha. Enfim, a discografia do RBD vai estrear nas plataformas de música em setembro. Na calada da noite desta quinta-feira (20), os perfis do Spotify no Twitter deram a indireta que todo fã da banda queria receber. Então, tira a gravatinha do armário.

Aliás, a banda também publicou um perfil oficial no Twitter e outro no Facebook. Uma única publicação estava no ar, contudo. Em três idiomas diferentes, eles anunciaram: Suas orações foram atendidas. Nada além disso.

Os álbuns do grupo só devem chegar aos aplicativos de música em setembro, de acordo com o que informam fãs do grupo no México. Ainda assim, a novidade causou um burburinho na Internet. Em menos de uma hora depois do anúncio, o termo ‘RBD no Spotify’ estava entre os dez mais comentados do país.

Em toda a América Latina, os perfis do Spotify usaram a letra de uma música do grupo para divulgar a notícia. No Brasil não foi diferente, contudo, aqui nós tivemos o tempero dos nossos queridos memes nacionais.

Perfil do Spotify no Brasil dá dica sobre retorno da discografia do RBD nas plataformas digitais

Apesar de o Spotify ter levantado a bola sobre o grupo, foi o Deezer quem chutou para o gol. O perfil do aplicativo no Twitter oficializou a informação de que as músicas do sexteto mexicano vão para as plataformas.

“Toda a discografia do RBD será publicada, legalmente, em todas as plataformas digitais, entre elas, a nossa. Estamos planejando muitas coisas para vocês!”, respondeu a empresa.

Pirataria Rebelde

O termo legalmente na publicação do Deezer faz muito sentido. As tentativas de pirataria e violação de direitos autorais foram várias ao longo dos anos. Afinal, não tinha conteúdo oficial para ser consumido, né?

Se você procurar com cuidado, dá para encontrar algumas músicas aleatórias do grupo tanto no Deezer quanto no Spotify. Precisa ter paciência, mas encontra. Agora que a discografia do RBD vai estrear nas plataformas, quem vai perder público é o Youtube. Afinal, lá era o único lugar para encontrar shows e toda a produção da banda. Desde o primeiro show até o último, as publicações são contadas aos milhares.

A plataforma de vídeos do Google ser a única com conteúdo da banda faz sentido. O RBD acabou em 2008. Então, o termo ‘app’ não fazia parte do vocabulário na época e o Youtube era um dos únicos lugares para publicar/assistir a vídeos ou ouvir música. Era por lá que os Rebeldemaníacos pirateavam conteúdo na época. Aliás, tinha o Ares também, mas se você tem menos de 20 anos, nunca saberá o que esse nome significa.

Ensaio do grupo para seu terceiro álbum de estúdio,  Celestial
Ensaio do grupo para seu terceiro álbum de estúdio, Celestial. Foto: Reprodução
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente