Emma Stone avalia processar a Disney por Cruella

Emma Stone avalia processar a Disney por Cruella
Emma Stone avalia processar a Disney por Cruella

Emma Stone está considerando processar a Disney por lançar “Cruella” simultaneamente no cinema e na plataforma de streaming Disney+, apurou Matt Belloni, ex-editor da revista “The Hollywood Reporter”. Em sua newsletter, onde fala sobre os bastidores do mundo do entretenimento, o jornalista diz que Emma Stone está “avaliando suas opções”.

Scarlett Johansson está movendo um processo contra a Disney pelo mesmo motivo. Se vencer, ela pode ganhar US$ 50 milhões (R$ 254 milhões). Ela alega violação do contrato da Marvel no lançamento de Viúva Negra.

Tanto no caso de Scarlett Johansson quanto no de Emma Stone, o argumento é que o lançamento simultâneo prejudica a arrecadação dos filmes com bilheteria. O que seria uma quebra de contrato, já que o valor vindo dos ingressos de cinema tem grande influência no salário dos atores e atrizes.

A bilheteria mundial de “Cruella” foi de aproximadamente US$ 225 milhões (hoje equivalentes a cerca de R$ 1,3 bilhões). É mais que o dobro do orçamento do filme (US$ 100 milhões, ou R$ 517 milhões), mas ainda menos que o esperado, avaliam críticos de cinema. O jornalista afirma que a Disney é “famosa por ser difícil de lidar” em questões como essa. Após a divulgação do processo de Scarlett Johansson, a empresa divulgou o salário da atriz e chamou sua demanda de “desrespeito cruel pelos horríveis e prolongados efeitos globais da pandemia de covid-19”.

Emma Stone avalia processar a Disney por Cruella
Emma Stone avalia processar a Disney por Cruella

Viúva Negra

Em seu primeiro final de semana de exibição, “Viúva Negra” arrecadou impressionantes US$ 218 milhões (R$ 1,1 bilhão). Mas US$ 60 milhões (R$ 309 milhões) foram de assinaturas no Disney+. Posteriormente, o longa apresentou uma drástica queda na segunda semana de exibição, o que pode ser um reflexo direto dos efeitos do lançamento no streaming, o que implica no faturamento da atriz.

No processo, os advogados de Scarlett Johansson alegam que o contrato assinado entre a atriz e a Marvel garantia o lançamento exclusivo da produção nas salas de exibição, e que eles tentaram renegociar o contrato da estrela, mas não foram atendidos. Por fim, eles afirmam que a Disney “tem a obrigação legal de honrar seus contratos”.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente