Filha de Luiza Ambiel chora e desabafa “Fizeram um grupo pra me xingar”

Filha de Luiza Ambiel chora e desabafa "Fizeram um grupo pra me xingar"

A filha de Luiza Ambiel, Gabriela, usou seu stories nessa quinta-feira (10) para desabafar após uma briga com amigos. A jovem de 12 anos, tem um perfil com 61 mil seguidores no Instagram e foi vítima de cyberbullying.

Cyberbullying é a violência praticada contra alguém, através da internet ou de outras tecnologias relacionadas ao mundo virtual. Sendo a ação com o objetivo de agredir, perseguir, ridicularizar e/ou assediar.

Assim como ocorre com o bullying praticado fora do ambiente virtual, o cyberbullying pode trazer sérias consequências para os jovens e crianças. Em geral, um quadro inicial de isolamento e tristeza pode evoluir para sérios quadros de depressão, transtorno de ansiedade e síndrome do pânico.

Inesperadamente, a filha de Luiza Ambiel está aprendendo a lidar com haters antes mesmo de ser famosa. No entanto, ela não é a única adolescente que sofre com isso no mundo. A vida, infelizmente, é assim na internet.

Nas escolas o problema piorou significativamente durante a pandemia do novo coronavírus. Muitos professores não souberam lidar com a situação, porque não tem formação.

Um relatório divulgado pela Organização Mundial de SaúdeOMS, alerta para o aumento de atos de violência no meio virtual junto com o temor de muitas crianças sobre a hora de voltar para o ambiente presencial. “Durante a pandemia da Covid-19, e com o consequente fechamento das escolas, nós observamos um aumento em manifestações de violência e ódio online – e isto inclui o bullying. Agora, com as escolas começando a reabrir, as crianças estão expressando medo em retornar às aulas”, relatou Audrey Azoulay, Diretor-Geral da UNESCO. 

Desabafo

Gabriela aparece chorando e pede “Gente eu vim aqui dar um recadinho pra vocês, pra vocês não falarem do corpo de outra pessoa. É muito ruim, se ela for gordo, magro…não falem do corpo de outra pessoa. É ridiculo. Eles começam inventar um monte de coisa e eu não posso falar nada.”

Amigos da garota falaram que ela está acima do peso e ela ficou extremamente chateada “Falaram que eu tava acima do peso, coisa que eu não tô. Só porque eu peso 30, ou 45 quilos eu tô pesada, é um absurdo falar isso do corpo de outra pessoa. Foi um absurdo porque eu já não tenho auto estima de corpo alta, não consigo olha pro meu corpo e pensar ‘nossa que lindo’. Eu não tenho isso, e aí pessoas da minha confiança, que eu gostava vão lá falar isso.”

Veja Também: Após sofrer abuso na infância, Luiza Ambiel surta com insinuação de que filha de 12 anos deseja participante de reality

Aceitação

Gabriela revelou que tem problemas com a aceitação do corpo “Eu tenho problema com essa coisa de me falar que eu tô um pouco acima do peso. Eu não consigo entender isso, eu tenho um problema com essa palavra ‘você tá acima do peso’. Não consigo, eu tenho esse problema. Eu consegui me curar, quando era mais nova era pior. Mas ai vem uma pessoa e estraga tudo o que eu consegui fortalecer a minha memória, o que eu consegui me estruturar.”

A jovem ainda disse que colegas fizeram um grupo para falar mal dela mas que sua mãe pediu para não ligar pra isso “A pessoa fala e você não pode fazer nada. Eu discuti com eles, eles sairam do grupo e fizeram um grupo pra me xingar. Uma pessoa que você confiava nela, você conversava com ela, e faz como se você não importasse pra ela. Eu fiquei muito magoada, eu tô magoada. Tá todo mundo falando mal de mim. A minha mãe disse pra mim não ligar pra isso mas eu não consigo não ligar”

Além disso, Gabriela disse que algumas pessoas estão dizendo que ela julgou a religião de alguns colegas “Cada religião tem uma cultura e isso é lindo. Eles começam a falar que eu julguei, eu nunca julguei a religião de ninguém, e nunca vou julgar. Eu nunca falei mal da religião deles.”

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente