Filme sobre orgia secreta chega ao cinema com Alfonso Herrera no elenco

Longa é baseado em fatos reais do início do século XX
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Filme sobre orgia secreta chega ao cinema com Alfonso Herrera no elenco
Filme sobre orgia secreta chega ao cinema com Alfonso Herrera no elenco. Foto: Divulgação

Depois de Sense8, Alfonso Herrera se joga em mais uma produção polêmica. O ex-RBD protagoniza El Baile de los 41, o filme sobre orgia secreta chega aos cinemas mexicanos. O longa já tem data de estreia: 21 de novembro ainda este ano. Em janeiro, aparece na Netflix da América Latina, de acordo com a imprensa local.

O roteiro é baseado em fatos reais. Em 1901, a polícia invadiu uma festa clandestina na Cidade do México, onde homens travestidos de mulheres se encontravam numa orgia. Então, 41 pessoas foram presas. Apesar não ser ilegal, havia muita repressão a homossexuais na época. Mas, esse não é o xis da questão. Afinal, seria só mais uma suruba clandestina, não fosse o fato de o genro do presidente do país estar no local.

A história dá conta de que Ignacio de la Torre y Mier (personagem de Alfonso) era o 42º participante da suruba. Os organizadores do evento conseguiram que ele escapasse, para então abafar o escândalo com o presidente, Porfírio Díaz.

Emiliano Zurita faz par romântico com o ator no longa. Além disso, Mabel Cadena interpreta Amanda Díaz, a esposa traída. A produção deve misturar romance e um drama daqueles. Apesar de já ter data para chegar aos cinemas no México, as redes por aqui ainda não confirmaram qualquer exibição.

No entanto, o interesse é plausível. O último longa mexicano produzido pela Netflix conquistou a mídia. Dirigido por Alfonso Cuarón, Roma ganhou três estatuetas do Oscar. Além disso, somou pelo menos treze vitórias em diferentes eventos.

Identidade com a população LGBT

A estreia de El Baile de los 41 marca o segundo personagem gay de Alfonso Herrera. Ele interpretou Hernando em Sense8 (Netflix). Inclusive, gravou cenas da série na Parada do Orgulho LGBT de São Paulo.

A produção teve repercussão mundial e foi uma das mais aclamadas do serviço de streaming em 2015. O sucesso não durou muito e, em 2018, a plataforma colocou um ponto final na história.

Poncho já foi rebelde, jogador de futebol, professor de história da arte e até padre na TV. No entanto, cantor o artista não pretende ser mais. Desde que deixou o RBD, em 2008, ele tenta desvincular seu nome da música. Com o sucesso e boa repercussão de algumas produções, tem dado certo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente