Grazi Massafera combina look com filha para passeio em shopping

A atriz esteve em um shopping ao lado da filha Sofia
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Grazi Massafera combina look com filha para passeio em shopping
Grazi Massafera combina look com filha para passeio em shopping – Foto Edson Aipim/ Agnews

Grazi Massafera aproveitou o domingo, 5, para passear em um shopping no Rio de Janeiro ao lado da filha Sofia. De máscara, Grazi andou pelos corredores do local e fez compras em uma loja de grife. Sofia estava acompanhada de uma amiga.

Veja Também: Grazi Massafera se incomoda com paparazzi e pede privacidade

Grazi escolheu um look combinando com o da filha, toda trabalhada no tie dye, que quer dizer ‘amarrar e tingir’. A técnica de tingimento de roupas é tendência e tem sido usada por várias famosas.

Recentemente, Grazi Massafera recusou convite para participar de “Verdades Secretas” 2, continuação da série. De acordo com a assessoria da atriz, ela já tem outros projetos.

A produção está prevista para se iniciar em janeiro de 2021. Em “Verdades Secretas”, Grazi viveu a modelo Larissa, viciada em crack. Pelo papel, concorreu ao Emmy Internacional em 2016 na categoria de melhor atriz.

Tie Dye

tie dye, é uma técnica milenar de tingimento de roupas. Símbolo de liberdade e revoluções sociais, o tingimento artesanal teve sua origem em um contexto cultural completamente diferente. Originalmente desenvolvida pelos japoneses no século VI e século VII, a técnica era conhecida no Japão como shibori. O tingimento era bastante realizado tanto pelos asiáticos, quanto pelos africanos e indianos (Bandhani) para incorporar aos tecidos as formas orgânicas de cores combinadas.

O nome tie dye foi incorporado para técnica somente nas décadas de 60 e 70, quando começou a aparecer no ocidente. A nomenclatura em inglês significa “amarrar e tingir”. Na época, a técnica ficou famosa por ser fortemente adotada e adaptada pela comunidade hippie, que era vista utilizando camisas, calças e acessórios como cangas em movimentos e festivais nos Estados Unidos. Seu status, na época, era de elemento estético que representava a liberdade. O visual conquistou músicos como John Sebastian, Janis Joplin eJoe Cocker.

Em meados da década de 90, o tie dye foi resgatado pelos clubbers em seu estilo de vida noturno. A abundância de cores em uma peça só era o ideal, então a técnica caiu como uma luva – mas a importância mora no resgate das roupas.

Seja pelo atual contexto político-econômico no qual estamos inseridos atualmente, ou pela demanda cada vez maior de itens personalizados e exclusivos, a antiga técnica de tingimento volta a aparecer como forte tendência.

Movidos pela nostalgia noventista que predomina em boa parte da moda atual, o estilo clubber também aparece em alta como a promessa da vez.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente