Influenciadora é alvo de operação contra o ‘Jogo do Tigrinho’

Influenciadora é alvo de operação contra o 'Jogo do Tigrinho'
Influenciadora é alvo de operação contra o ‘Jogo do Tigrinho’

A influenciadora digital Larissa Rozendo Fonseca foi alvo de uma operação da Polícia Civil em São José dos Campos (SP) na manhã desta segunda-feira (17). Ela é investigada por divulgar jogos de azar nas redes sociais, onde ela tem mais de 300 mil seguidores. assim

De acordo com a polícia, a jovem de 20 anos obteve vultuosas quantias em dinheiro e alcançou ascensão patrimonial meteórica por conta da divulgação de plataformas de jogos de azar, como por exemplo o famoso ‘Jogo do Tigrinho’, considerado ilegal no país por ir contra a Lei de Contravenções Penais. assim

Influenciadora é alvo de operação contra o 'Jogo do Tigrinho'

Luxo e ostentação

Nas redes sociais ela ostenta uma vide de luxo com carrões, viagens e mansões. “Comprei a minha casa dos sonhos. Não sei nem como agradecer a Deus por tanto, nunca imaginei que com 19 anos teria minha casa do jeito que sempre sonhei. Os planos de Deus sempre foram maiores que o meu. Só gratidão por tudo”, escreveu Larissa em um dos posts sobre a casa. assim

Em meio às publicações em que mostra as compras e conquistas nas redes sociais, a jovem também faz vídeos divulgando o ‘Jogo do Tigrinho’ como forma de ganhar dinheiro fácil. assim

Segundo a Polícia Civil, os influenciadores digitais usam contas falsas para simular ganhos nesses jogos e convencer os seguidores a jogarem também. Além disso, quanto mais seguidores se cadastram nas plataformas mais eles recebem pela divulgação. assim

No pedido à Justiça para cumprimento do mandado de busca e apreensão, o Deic de São Paulo afirma que Larissa não tem nenhum registro profissional e que todas as conquistas financeiras são motivadas pela divulgação dos jogos.

“Larissa Rozendo não possui atividade laboral lícita, todo seu dinheiro é proveniente das fraudes, análise prematura, contudo, o padrão de ostentação apresentado em suas redes sociais como compra de veículos importados, compra de mansão em condomínio, viagens paradisíacas e roupas de grife são incondizentes para quem não exerce atividade laboral”, afirma a polícia.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente