Izabella Camargo explica como lida com a depressão na gestação

Izabella Camargo explica como lida com a depressão na gestação
Izabella Camargo – Foto: Leo Franco / Agnews

Izabella Camargo está radiante prestes a dar à luz a sua primeira filha, Angelina, do relacionamento com o especialista em finanças, Thiago Godoy. Grávida de 38 semanas, a jornalista recebeu o Famosando para uma entrevista. Izabella explicou que engravidar era um grande desejo mas ela não esperava que tudo acontecesse tão rápido “Não foi planejado mas foi muito desejado. Eu engravidei aos 39 anos, parei de tomar anticoncepcional e considerei que demoraria muito pra engravidar. Com aquelas crenças de que ao tomar muitos anos o anticoncepcional, de que quanto mais idade mais difícil.”

Eu tenho falado muito sobre isso porque muitas mulheres que tentam engravidar com mais de 35 anos, elas tem muita dificuldade por conta do stress e da pressão em ter que engravidar. Isso acaba impedindo a própria gravidez. Então eu tenho certeza que eu consegui engravidar a partir do momento que eu também relaxei profissionalmente falando. Porque quando eu entreguei para Deus, deixei Deus agir, eu engravidei.” explicou.

Izabella Camargo explica como lida com a depressão na gestação
Jornalista Izabella Camargo – Foto: Leo Franco / AgNews

Izabella Camargo parou de tomar anticoncepcional e em questão de semanas já estava grávida “Foi mais rápido do que eu esperava. Ao parar de tomar anticoncepcional, aos 39 anos, eu pensei que ia demorar um tempo. Eu estava aprendendo a me amar. Eu recebo milhares de relatos de mulheres que me pedem ajuda porque não conseguem engravidar. E eu sempre volto com essa mensagem: você só vai gerar o amor, engravidar, quando você começar a se amar. Começa por esse processo do autocuidado e do amor próprio, pro seu corpo entender.”

Burnout

Em 2018, Izabella Camargo teve o diagnóstico de Síndrome de Burnout. O trabalho intenso durante a madrugada foi responsável por levá-la à exaustão e posteriormente, ao afastamento e rescisão do contrato com Globo. A jornalista relata que o diagnóstico foi um grande divisor de águas em sua vida. “O Burnout é um freio. Claro que na hora, você fica muito abalada. É um choque pra qualquer pessoa que viva essa experiência. Não importa idade, classe social, vai ser um choque. Depois que você aceita e compreende as razões do problema, aí você começa o caminho de volta.”

“O Burnout foi um grande divisor de águas na minha vida. Mas veja, estamos falando de quase 3 anos após o diagnóstico e tratamento, ou seja, a superação não é tão rápida. Assim como o problema não acontece de um dia pro outro. Mas eu só consegui virar a chave da minha vida, quando eu comecei a entender que ou eu me incluía na própria agenda, ou seja me amava de verdade e parava de querer controlar as coisas que são fora do controle, aí tudo fluiu.” completou.

Izabella Camargo explica como lida com a depressão na gestação
Izabella Camargo. Foto: Leo Franco / Agnews

Gravidez tranquila e muito trabalho

Izabella Camargo engordou em torno de 13 quilos na gestação. Ela explica que se surpreendeu com a tranquilidade que foi sua gravidez. Além disso, ela relata não ter tido nenhum desejo maluco “Os nove meses foram ótimos. Eu me surpreendi demais porque eu tinha a impressão que eu ia comer muito ou ficar muito estressada e angustiada. Se eu estivesse fazendo um mercado, com uma listinha, eu sigo a lista focada. Mas quando eu parva no caixa e via um chocolate, ai me dava vontade. Quando você tem consciência do que se come, claro que vai dar vontade de comer umas tranqueiras e bobagens, mas quando você equilibra tá tudo bem. Nessa gestação eu comia pizza com couve. Porque eu tinha vontade de comer pizza mas meu corpo também pedia verde. Eu mantinha o equilíbrio.”

A jornalista está trabalhando com palestras além de apresentar Programa Primeira Hora na Rádio Bandeirantes. Seu livro ‘Dá um tempo’ também se tornou um best seller. Ela não deixou de trabalhar nenhum momento por conta da gestação. “Continuei trabalhando normal. Engravidar na pandemia foi uma benção. Porque evitar deslocamentos evita stress. Evitar situações estressantes me poupou muita energia. Eu tenho feito muita palestra e trabalhado muito com apresentação além da rádio que eu faço de casa. Então a pandemia trouxe limitações sim, mas também me trouxe um contexto de menos estresse. E isso contribuiu para que a gestação fosse um espetáculo.”

Depressão na gravidez

“Mas não impediu de eu ter vivido episódios no inicio da minha gestação que fez com que a minha médica incluísse um antidepressivo. Aí eu descobri que a depressão durante a gestação é muito mais comum do que as mulheres possam imaginar.” explicou Izabella Camargo, que teve o diagnóstico de depressão durante a gravidez.

A jornalista faz tratamento com a Dra. Camila Magalhães, que lhe explicou tudo detalhadamente “A gente passa pela fase da negação para depois aceitar e o que me fez aceitar foi que o bebê sente tudo o que a mãe sente. Então quando a minha médica começou a explicar o que poderia acontecer durante a gestação se eu não tivesse ajuda, nesse caso do antidepressivo, eu pensei que realmente não tem o que falar.”

Aliás, uma depressão não tratada durante a gravidez pode desencadear um processo de depressão pós parto. “Muitas mulheres acabam sofrendo porque tem medo de falar o que estão sentindo, medo de procurar ajuda. A mulher quando engravida, ela engravida e continua vivendo tudo o que ela já estava vivendo. Não é que a sua vida vai parar e você vai engravidar. Então você vai ter que resolver as coisas. O processo da gravidez é muito transformador mas a mulher tem que se adaptar a muitas coisas, São mudanças que vão do cheiro da própria mulher, a estrutura física, que acaba afetando também as emoções. Eu descobri que a depressão durante a gestação é muito mais comum do que se pode imaginar. E se você não trata durante a gestação, existem chances de depois a depressão pós parto ser muito pior.”

Izabella Camargo

Antidepressivo

A ajuda de Izabella Camargo veio através do antidepressivo. “Existem casos e casos. Nem todas as pessoas precisam de remédio assim como nem só o remédio resolve o problema de todas as pessoas. É como ir ao dentista, depois você vai continuar escovando o dente. Eu tive a ajuda de um antidepressivo, pelo meu histórico genético mais o Burnout, mais todo o contexto. A idade também influenciou.”

Além do medicamente, Izabella Camargo precisou fazer a sua parte “Mas eu fiz a minha parte cuidando da alimentação e escolhendo com o que eu me estresso. Isso fez toda a diferença. Quando se escolhe com o que vai se estressar, se poupa energia, poupa tempo e poupa a sua saúde. Então eu tive condições, com ajuda do antidepressivo, de escolher as brigas que eu ia enfrentar.”

A jornalista então relatou que sentia algo muito complexo “A depressão na gestação vem com um sentimento de que eu não sei o que tá acontecendo, eu sei que está acontecendo alguma coisa ruim, eu não estou feliz. Mas você se questiona muito, mas como eu não tô feliz? Mas como eu não consigo ficar feliz se eu estou feliz. É muito complexo.”

Ainda existe um tabu quanto ao uso de medicamentos durante a gestação. Para Izabella, o tratamento foi o mais indicado “Conversando com a psiquiatra ela disse que eu estava num processo de depressão. Eu disse ‘imagina doutora, eu estou super feliz’. Mas é químico, eu inclusive entrevistei muitos especialistas para entender. São muitas mudanças que acontecem na mulher que se torna mãe. São muitas mudanças físicas e nesse meu caso o remédio foi indicado. Quando eu descobri que não afetava o bebê, então ótimo, fica todo mundo bem.”

Veja Também: Whindersson Nunes fala sobre depressão “Tomar remédio não significa estar mal”

Parto

O prazo para Angelina nascer é de mais duas semanas. Mas, a mamãe acredita que na próxima semana ela já estará entre nós “Estou de 38 semanas. Eu acredito que logo ela venha pela posição que ela já está, e a Lua que muda dia 24. A gente tem a lua cheia no dia 24. Se a lua influencia a maré, influencia água. Se nós somos a maior parte de moléculas de água então é claro que vai ter influencia. Eu acredito que vai ser na lua cheia.”

Izabella Camargo deseja que seu parto seja natural mas está deixando nas mãos de Deus “Ela que manda, eu vou deixar Deus agir. Mas tudo indica que vai ser natural. Eu aprendi que quanto menos a gente pira com as coisas, menos a gente sofre. Claro que fazer um parto natural pra mim vai ser muito interessante. Mas se acontecer qualquer coisa e tiver que ser cesárea, tá tudo bem também.”

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente