Justiça decreta prisão do ex-jogador de vôlei Giba

Justiça decreta prisão do ex-jogador de vôlei Giba

A Justiça do Paraná decretou a prisão do ex-jogador de vôlei, Giba. O motivo foi o não pagamento da pensão alimentícia para os dois filhos que ele teve com a também ex-jogadora Cristina Pirv. Ela, hoje mora com os filhos na Romênia, sua terra natal.

De acordo com informações do Globo Esporte, ela pede na justiça o pagamento integral de R$300 mil de pensão, devidos para o casal de filhos desde 2018. Assim, a defesa do ex-jogador, alega que ele tenta reduzir o valor da pensão há três anos, depois de ter uma queda na renda por conta da aposentadoria.

Veja Também: Influencer é condenada a 10 anos de prisão após uso de Photoshop

Aliás, em entrevista, Giba afirmou que Cristina expõe os filhos, com processos que deveriam seguir em sigilo. “Cansei de ficar quieto. São sete anos em que eu estou tomando porrada, em que ela (Cristina Pirv) procura a imprensa e expõe as crianças divulgando valores de processos que deveriam ser sigilosos. É inadmissível fazer isso com os nossos filhos. Se eu fosse um pai ruim, como ela diz, você acha que as crianças me ligariam todo dia, mandariam mensagem!? Veja as minhas fotos com os meus filhos nas redes sociais”, disse o ex-jogador.

Giba, Cristina e os dois filhos

Acordos

Ao propósito, o advogado de Giba, José Silvério Santa Maria, informou que o campeão olímpico paga R$ 6.500 de pensão por mês. O valor acordado em 2013 era de R$10 mil, chegando a R$15 mil com as correções. Mesmo após o pedido de redução de valores, anteriormente, para evitar a prisão, o ex-atleta já precisou pedir um empréstimo de R$90 mil para completar R$150 mil usados para pagar outra ação movida pela ex-mulher.

Essa novela, que corre em segredo de Justiça, teve seus primeiros capítulos no início de 2018. Quando Giba teve prisão de 60 dias decretada pelo não pagamento de pensão alimentícia. A ordem, baseada no no artigo 528 do Código de Processo Civil, não chegou a ser executada. Isso porque, antes de expedir o mandado de prisão, Giba conseguiu uma liminar para suspender a decisão até a realização de uma audiência. O ex-jogador na ocasião estava na Coreia do Sul, representando a Federação Internacional de Vôlei (FIVB) nos Jogos Olímpicos de Inverno.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente