Magal revela piores momentos do The Masked Singer

Magal revela piores momentos do The Masked Singer
Magal revela piores momentos do The Masked Singer. Foto: Reprodução/Globo

Em entrevista no Multishow, Magal revela piores momentos do The Masked Singer. De acordo com o cantor, ele não poderia se sentar por causa de um detalhe da fantasia. Dessa forma, chegou a reclamar com a produção e pediu para tirar a fantasia antes de subir no palco. Os detalhes chegaram ao público em entrevista a Bruno de Luca. Aliás, o apresentador estreou um quadro no TVZ, do Multishow.

Sendo assim, primeiro eliminado da atração musical, Sidney Magal conversou com o apresentador e com Ferrugem, que atualmente comanda o programa. Então, Bruno questionou o cantor sobre os bastidores da fantasia de ‘dogão’ usada por ele.

“Teve um pouquinho de demora, porque eu tive que esperar 1h30 em pé, sem poder sentar, por causa da batata frita. E aí eu reclamei um pouco. Eu falei: ‘gente, não vou aguentar não, eu tô sufocado aqui dentro’. E aí eles entenderam. Mas eu sabia que ao longo do programa as coisas iriam melhorar”, revela a voz de ‘Sandra Rosa Madalena’.

Ficar escondido nem era um problema tão grande, mas a curiosidade de saber quem são os colegas também apareceu. “Nos bastidores foi muito louco, porque ninguém sabia quem era quem. Eu, por exemplo, quando fui pro ensaio geral, fiquei olhando para os pés de cada um. E pelos pés eu vi que eram cinco homens e cinco mulheres por causa dos tênis”, afirma.

Bruno de Luca conversa com Sidney Magal após o The Masked Singer

Leia mais

Globo comete erro amador no The Masked Singer
Sidney Magal é eliminado do The Masked Singer
Conheça os jurados do The Masked Singer, da Globo

Mistério

Além disso, Magal lembrou a tensão para produzir o programa dentro e fora do Projac. Isso, porque não era só dentro dos estúdios Globo que ele precisava se esconder. “Imagina você sair do carro, entrar no hotel, passar pela portaria com a roupa escrito ‘não fale comigo’… Eu era muito mascarado, não queriam nem que falassem comigo. Que doideira.”, lembra.

Por fim, Magal aproveitou sua participação para adiantar seus próximos passos na carreira artística. Além de um documentário, ele também tem um filme na manga.

“O que eu tenho de pronto pra dizer é que agora, no mês que vem, vai ser exibido o documentário sobre toda minha vida e minha carreira, intitulado ‘Me chama que eu vou’. Vai ser exibido pela Globo e eu vou aguardar a volta das filmagens de outro filme chamado ‘Meu sangue ferve’, que é um longa que será pro ano que vem. Pra esse ano, fiquem ligados no documentário e comam bastante cachorro-quente”, brincou.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente