Marcelo Adnet revela ter recebido ameças de morte “Eu tenho um público fiel de odiadores”

Marcelo Adnet revela ter recebido ameças de morte
Marcelo Adnet revela ter recebido ameças de morte

Marcelo Adnet revelou já ter recebido diversas ameaças de morte durante entrevista ao programa Roda Viva desta segunda-feira, 17, na TV Cultura. Durante mais de uma hora, o humorista respondeu os mais diversos tipos de questionamentos.

O humorista não tem medo de expressar a sua opinião “A publicidade tem horror a opinião, e se a televisão é movida a dinheiro e quem move esse dinheiro é a publicidade, a opinião é inimiga da televisão de alguma forma. Então para você ser opinativo em um ambiente televisivo você tem que dar uma volta em você mesmo muito grande. A opinião acaba afastando uma boa parte dos patrocinadores que tem medo da opinião.”

Em 2011, o jornal O Globo, noticiou que Adnet estava pensando em se candidatar a um cargo político. Atualmente o humorista não encararia essa empreitada por medo “Eu amo política, uma das minhas manias foi política e acho que não é nada careta. Mas hoje eu não sei se eu estaria nesse meio não porque eu tenho medo de morrer, tenho medo de ser assassinado. A politica é uma coisa muito barra pesada, hoje o clima politico é muito pesado. Eu que não sou politico e não sou afiliado a partido politico recebo ataques diários por causa da minha opinião.”

Adnet contou que já recebeu diversos tipos de ameaças “Já recebi ameaça de morte, já escreveram nas minhas redes que vão me dar um tiro, que sabe onde eu moro, que sabe onde eu faço compras e etc. Desde pessoas comemorando o fato de eu ter sido abusado, são coisas muito barra pesada. Eu já tomei tanta porrada que já to achando normal.”

Um dos vídeos de Adnet no Youtube, virou alvo de um grupo que fez uma campanha para que ele tivesse muitos dislikes “Eu tenho um público fiel de odiadores que me acompanham para me odiar. Isso é bastante especial. Eu agradeço a vocês por estarem junto. As vezes a campanha para te derrubar acaba te levantando.” contou ele que explicou que o vídeo em questão ficou entre os mais visualizados da plataforma.

Adnet participou do programa de forma virtual
Adnet participou do programa de forma virtual

Assédio Moral de Marcius Melhem

Na última sexta-feira, 14, o contrato de Marcius Melhem com a Globo foi encerrado. O diretor ficou 5 meses afastado da emissora após acusações de assédio moral.

Adnet revelou que apesar de trabalhar diretamente com Melhem, não ficou sabendo de nenhum incidente “Eu não sabia e se alguém me convocar algum dia para qualquer tipo de esclarecimento eu vou. Eu não tenho nada a esconder. Eu estive muito com ele em cena mas não estive muito presencialmente junto.”

Adnet e Marcius Melhem
Adnet e Marcius Melhem

Isso não deve ser resolvido por um ator pois eu não tenho esse poder de justiça ou de instituição de tomar uma decisão tão importante e tão delicada. Então se eu falar alguma coisa serei leviano porque não é uma questão de opinião ou de gosto.” completou.

A atriz Dani Calabresa, ex mulher de Adnet, foi uma das vítimas de Marcius. A atriz teria reclamado do tratamento recebido pelo humorista. Dani, aliás, chegou a revelar que levou a ele um projeto parecido com o “Furo MTV” e o viu ganhar vida como o “Fora de Hora”, sem sua participação. Mesmo assim, Adnet revelou não saber de nada “Se eu soubesse de alguma coisa eu certamente teria me envolvido e me engajado. Essas coisas tem que ser resolvidas em instancias superiores, institucionalmente e não com a minha opinião. Dar a minha opinião seria reduzir uma coisa tão séria a uma palavra minha e eu não posso fazer isso em respeito as pessoas que podem estar envolvidas.”

Dani Calabresa
Dani Calabresa

“Não tem como você morar no Brasil e não ser de esquerda

O humorista expôs suas opiniões políticas durante a entrevista “Eu sou sem rótulos, nem esquerda e nem direita, eu sou pra frente, eu sou Marcelo Adnet…brincadeira [risos]. Eu me considero de esquerda, progressista, não comunista. Eu acho que a palavra comunista ganhou um novo significado, eu não sou comunista nem nunca fui, mas de esquerda sim. Eu acho que não tem como você morar no Brasil e não ser de esquerda, muito complicado. Pra mim as politicas progressistas no Brasil é o que faz algum sentido.”

Marcelo Tas, que era um dos entrevistadores, fez uma critica ao posicionamento de Adnet “Pra mim perde um pouco o fio da navalha. Eu vejo na esquerda brasileira uma lacração, a esquerda é muito arrogante.

Adnet  se fantasiou de presidente no desfile da São Clemente no carnaval do Rio de Janeiro - Foto Agnews
Adnet se fantasiou de presidente no desfile da São Clemente no carnaval do Rio de Janeiro – Foto Agnews

O humorista então respondeu “Eu tenho opinião e acho que ser de esquerda não tem nada a ver com China ou comunismo. A gente tem que separar o que é ser um progressista e o que é ser um comunista. Ao dizer que eu sou de esquerda você não pode dizer que eu sou lulista, ou que eu sou petista. A esquerda não é uma coisa só, ela é bastante plural.”

“O problema real nessa questão aqui é o que quer dizer esquerda, eu me considero progressista, eu não sou conservador. Eu acho que nossa sociedade precisa caminhar e romper algumas tradições pra que a gente tenha uma sociedade mais avançada. As palavras estão muito contaminadas, mas eu sou progressista.” completou.

Adnet ainda fez criticas ao atual governo do Brasil “O Bolsonaro é um cara contra a cultura mesmo, um cara que tem esse plano de bater na cultura, na taxação de livros etc. Hoje nosso presidente vem investindo contra a cultura. A cultura perdeu seu ministério e pouco se houve falar na secretaria, apenas por algumas noticias tristes relativas a ela. É uma destruição da cultura e nós artistas de todas as áreas, nós estamos fazendo a arte continuar viva apesar do pesares.”

Adnet no Roda Viva
Adnet no Roda Viva

Assédio

Adnet relembrou ter sofrido assédio quando era criança ao ser perguntado se cabe uma piada no caso da menina de 10 anos que foi estuprada desde os 6 anos pelo próprio tio e conseguiu o direito na justiça de realizar um aborto “Eu fui abusado quando era criança duas vezes uma com 7 anos de idade e outra com 11…por ai. Isso é real, há uma pandemia de abusos pelo mundo e a vítima está sempre em desvantagem. Ela é sempre descreditada, quando ela vem a público e fala ela recebe apoio mas também recebe pancada. A vítima ela vai sofrendo, sofrendo e sofrendo até o final. A gente precisa quebrar isso.”

Veja Também: Fruto da quarentena! Marcelo Adnet vai ser papai

E nesse quadro todo, quando você olha essa tragédia de fora, você vê uma coisa realmente grotesca que são pessoas lutando, xingando o médico e etc, e nessa atitude mesquinha e muito cruel, porque agora aquela criança precisa de paz, de cuidados, de ficar quietinha. Me incomoda inclusive de ver gente na porta do local, deixa ela quietinha.” continuou o humorista.

Adnet finalizou dizendo que existe sim uma forma de fazer piada com a situação “Há uma piada possível a ser feita com aquelas pessoas que estavam ali bradando contra o médico e contra a saúde dela. Essa seria pra mim a única piada possível mas é um tema tão sensível que hoje eu decidi apontar pra outro lado completamente diferente. Que foi um tema que nos empapuçou tanto que eu quis ir pra outro lado.”

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente