Ex-Malhação, Mário Frias assume Secretaria da Cultura

Mário Frias assume secretaria de cultura do Brasil.
Mário Frias assume secretaria de cultura do Brasil. Foto: Reprodução

Em edição extra do Diário Oficial da União, o Presidente da República anuncia que Mário Frias assume a Secretaria da Cultura. O braço do Ministério do Turismo era de Regina Duarte até cerca de um mês atrás. Ele assume o posto após uma campanha intensa nas redes sociais para ganhar o posto.

Obviamente, defende o presidente e suas políticas para a área com unhas e dentes, principalmente em redes sociais como o Instagram. Infelizmente, não ficou claro até agora quais são as intenções do governo para a pasta. Afinal, o ex-astro de Malhação já é o quinto a sentar na cadeira.

Antes dele, Regina Duarte passou dois meses e meio no cargo. Ela substituiu Roberto Alvim, que por sua vez entrou no lugar de Ricardo Braga e Henrique Pires. Este último, primeiro nome da cadeira, ficou oito meses no cargo – o que mais durou até agora.

O nome de Frias foi cogitado para o cargo no mesmo dia em que a saída de Regina Duarte foi anunciada. A atriz perdeu um contrato fixo com a Globo para poder assumir a pasta e nem conseguiu trabalhar. Dessa vez, cabe ao ator tentar dar um jeito na seção do governo.

Anteriormente, há um mês, ele viajou a Brasília e se encontrou com o Presidente da República, como anunciado em agenda pública. Nos bastidores, a notícia era de que o convite já havia sido formalizado. Ainda assim, o chefe do executivo preferiu deixar a vaga vazia por esse período antes de confirmar o nome do artista.

De ex-malhação a Secretario de Saúde

Aos 48 anos, Mário Frias assume secretaria com um currículo vasto na TV. Ainda assim, o trabalho mais significativo da carreira dele foi na sexta temporada de Malhação, quando protagonizou o seriado ao lado de Priscila Fantin. Ainda assim, tem passagens por vários canais da televisão brasileira.

Apresentou um reality na RedeTV!, fez novela bíblica na Record, novela infantil na Band, versão de novela mexicana. Além disso, também participou do Dança no Gelo, no Domingão do Faustão, da Globo.

Inicialmente, o nome de Mário começou a ser debatido como figura importante para política numa entrevista na CNN, na qual ele defendia veementemente o governo e as políticas de Bolsonaro. Ao responder a uma jornalista, desconversou sobre a possibilidade de assumir a pasta. Em seguida, voltou atrás e disse que tinha capacidade técnica de tocar o setor.

Ainda assim, Frias chega à Cultura com uma bomba nas mãos. O Senado tem em mãos um projeto de auxílio emergencial à classe artística, que deve gerar mais custos ao governo. Obviamente, o executivo não se agrada em nada com a pauta. Cabe a ele decidir de qual lado fica: defende a população ou abraça as ideias econômicas do Presidente. É uma sinuca de bico.

Além disso, cabe ao ex-astro teen o papel de mediar os conflitos com instituições importantes como o IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), que responde pela manutenção das obras de arte e museus do país e sofre com uma redução constante de verbas. É, de toda forma, uma bomba prestes a explodir. A ver quais os projetos do agora. Secretário.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente