Mc Don Juan faz show com muita aglomeração durante pandemia. Veja vídeo!

Mc Don Juan fez um show no fim de semana com muita aglomeração durante a pandemia do novo coronavírus. Aliás, o próprio funkeiro mostrou tudo nas suas redes sociais. Nas imagens então podemos ver a casa de shows lotada, sem nenhum tipo de distanciamento. Além disso as pessoas não usam máscaras. (veja vídeo abaixo)

Na fase amarela do Plano SP, o decreto municipal permite a realização de eventos, mas desde que as pessoas permaneçam sentadas em mesas com distanciamento e usem máscara quando não estiverem consumindo bebidas e alimentos. O limite de ocupação deve ser de 40% do total que consta no alvará de funcionamento.

Anteriormente, o cantor gravou o clipe da música “Liberdade (Quando o grave bate Forte)” em São Paulo. A canção é em parceria com Alok, que não esteve na gravação. Além disso, mais uma cena de irresponsabilidade pôde ser vista, muitas pessoas aglomeradas simulando uma balada.

Na segunda-feira (14), Don Juan apagou todas as suas fotos do Instagram, inclusive a do perfil. No stories, ele publicou a música “Sou Humano” de Bruna Karla e escreveu “Tô bem, amanhã já tô de volta”.

Matheus Wallace Mendonça da Cruz é o nome verdadeiro do cantor e compositor de funk mais conhecido como MC Don Juan, ele nasceu no dia 3 de janeiro de 2001, na cidade de São Paulo. Começou a cantar quando tinha somente onze anos de idade, mas só quando tinha 14 anos que conseguiu fazer sucesso e foi quando adotou o nome artístico MC Don Juan.

Festas

Maria Cristina Megid, diretora da Vigilância Sanitária do governo de São Paulo, reconheceu que não está sendo fácil coibir festas e pediu ajuda para a população. “A gente tem tido muita dificuldade para identificar esses locais. Temos recebido algumas denúncias e pedido apoio da segurança pública. Conseguimos desmobilizar algumas, mas outras não. Quem tem consciência do momento que estamos passando e sabe que essas festas são situações de risco, que denuncie. A identidade será preservada”, disse ao Estadão. Segundo ela, a população pode denunciar festas clandestinas e outras aglomerações por telefone (3065-4666) ou e-mail ([email protected]).

A diretora Megid informa que o organizador da festa e o dono do local podem ser enquadrados no art. 268 do Código Penal, que prevê detenção de 1 mês a 1 ano e multa. Ao propósito, em uma coletiva do governo estadual, ela disse que a fiscalização de bares, festas e eventos noturnos será intensificada e que já foram feitas 1,2 mil autuações por aglomerações ou não uso de máscara em estabelecimentos comerciais.

Veja Também: Wesley Safadão defende shows “Nos shoppings acharam a cura?”

A média móvel de mortes por covid-19 no Brasil ficou em 651 nesta segunda-feira, (14) de acordo com dados coletados junto às Secretarias Estaduais da Saúde pelo consórcio de veículos de imprensa, formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL.

Nas últimas 24 horas, foram notificados mais 27.419 casos e 526 mortes, o que leva o País a um acumulado de 6,929,409 casos confirmados e 181.945 mortes desde o início da pandemia. De acordo com o Ministério da Saúde, 6.016,085 pessoas se recuperaram da doença.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente