Médico atualiza estado de saúde de Fausto Silva e faz alerta sobre transplante

Em entrevista ao jornal O Globo, o médico cardiologista Fernando Bacal falou a respeito do estado de saúde de Fausto Silva. O apresentador passou por um transplante de coração no domingo e se recupera bem. Nesta quarta-feira, 30 de agosto, três dias após a operação, ele já está lúcido e seu corpo reage bem ao novo órgão.

Estado de saúde de Fausto Silva
Estado de saúde de Fausto Silva melhora após transplante. Foto: Renato Pizzutto/Band TV

Em tom de brincadeira, o especialista afirmou que o paciente já quer até “sair andando”. Então, os resultados não poderiam ser mais positivos: Faustão está firme e forte. “Ele está bem, evoluindo dentro do esperado, com o coração funcionando bem, consciente. Já quer sair andando”, afirmou o médico.

Contudo, a situação como um todo não é tão confortável. Afinal de contas, seu corpo precisa se adaptar a um novo coração fazendo as funções do antigo. Dessa forma, ainda há muita observação dos médicos a ser feita. Por isso, ainda é necessário ter paciência. Por enquanto, sem previsão de alta.

“A primeira semana pós-transplante é a mais delicada, na qual os médicos observam, principalmente, sinais de eventual rejeição ao novo coração. (…) Precisamos aguardar, mas o pós-operatório está indo bem e esperamos que em breve ele esteja bem para sair”, afirmou.

O TRANSPLANTE DE FAUSTO SILVA

Faustão segue intubado após transplante cardíaco
Foto: Reprodução/Globo

A rapidez na cirurgia de Fausto Silva gerou muita polêmica, afinal, o órgão chegou numa velocidade incomum, de acordo com a opinião pública. Não tardou para diversos órgãos e veículos de imprensa justificarem o que aconteceu. SUS, Ministério da Saúde e Central de Doação de Órgãos do Estado de São Paulo já se manifestaram.

Sendo assim, reportagem do “Fantástico” deste domingo, 27 de agosto, acompanhou todo o sistema de doação e quais os fatores que colocam um ou outro paciente na frente da fila. A compatibilidade do órgão é, obviamente, uma variante, além da possibilidade de sucesso da cirurgia e do estado de saúde atual de quem receberá o coração, no caso.

Fausto era o segundo na fila de espera, de acordo com as condições que o órgão do doador estava. Por questões médicas, que não são divulgadas, o primeiro paciente rejeitou o transplante, ou seja, a equipe do hospital Albert Einstein recebeu o chamado da disponibilidade do coração doado. Enfim, seguiu-se o processo de transplante.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente