Mônica Martelli chora nos braços do namorado após morte de Paulo Gustavo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Mônica Martelli chora nos braços de seu pai após morte de Paulo Gustavo
Mônica Martelli chora nos braços de seu namorado após morte de Paulo Gustavo. Foto Lucas Ramos/ Agnews

Mônica Martelli desembarcou no aeroporto de Congonhas em São Paulo nesta sexta-feira (07). Assim, a atriz foi recepcionada por seu namorado. Mônica chorou nos braços de Fernando Altério. Ela estava no Rio de Janeiro acompanhando a cerimônia de cremação de Paulo Gustavo. O ator faleceu na última terça-feira (04) após complicações do Covid-19.

Aliás, na manhã desta sexta-feira (07) Mônica Martelli usou seu perfil no Instagram para compartilhar um vídeo feito pelos fãs de Paulo Gustavo em homenagem ao ator. Ela falou que só pensa no amigo. “Dá vontade de postar o Paulo Gustavo todo dia, o dia todo. É tanta história, tanta gargalhada e tão presente sempre, que preciso que isso continue. Ainda não dá para acreditar. Te amo tanto, meu irmão. Obrigada por esse vídeo lindo com ele”, escreveu ela.

Cremação

A cerimônia de cremação de Paulo Gustavo aconteceu na quinta-feira (06) no Cemitério Parque da Colina em Pendotiba, Niterói. Tatá Werneck, Marcus Majella, Samantha Schmutz, Mônica Martelli, Preta Gil, Carol Trentini, Ingrid Guimarães e Heloisa Perisse foram se despedir do amigo. Tatá estava acompanhada do marido, Rafael Vitti.

Ao final da celebração, todos se juntaram à Dea Lúcia e Thales Bretas, mãe e marido do artista respectivamente, para uma foto vestindo um camiseta com o rosto de Paulo estampado. 

Primeiramente, notícias davam conta de que o velório do ator aconteceria no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Portanto, por conta de aglomerações, a família achou melhor realizar uma cerimônia restrita. Assim, fãs não puderam dar o último adeus à Paulo por segurança por conta da pandemia do novo coronavírus.

Aliás, Paulo Gustavo ficou 52 dias internado no hospital. Ele deu entrada no dia 13 de março, foi então entubado no dia 22 de março e passou a usar a ECMO para respirar e conseguir deixar os pulmões em repouso no dia 4 de abril. Assim, dois dias antes da morte, os médicos então reduziram os sedativos e ele interagiu com o marido e a equipe médica. Contudo, logo sofreu uma embolia gasosa e acabou não resistindo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente