Murilo Rosa e Kiara Sasso falam sobre a volta ao palco em ‘Barnum, o Rei do Show’

Murilo Rosa e Kiara Sasso falam sobre a volta ao palco em 'Barnum, o Rei do Show'
Murilo Rosa e Kiara Sasso falam sobre a volta ao palco em ‘Barnum, o Rei do Show’. Foto Leo Franco/ Agnews

A história do showman Phineas Taylor Barnum, que em 1980 ganhou os palcos da Broadway com o musical ‘Barnum’, recebendo 10 indicações ao Tony Awards, e percorreu o mundo passando também pelo West End e Europa, chega ao Brasil em 1º de outubro, no palco do Teatro Opus, em São Paulo, reforçando a programação de espetáculos na cidade, que já terá aberto as cortinas para ‘Cinderella’, ‘Dona Summer’ e ‘Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolates’.

Intitulado no Brasil como “Barnum – O Rei do Show”, o espetáculo sobre P. T Barnum tem o ator Murilo Rosa no papel-título, a personagem Charity, esposa do empresário, interpretada pela atriz veterana Kiara Sasso – que retorna aos palcos após um período à frente de suas próprias produções na empresa O Alto Mar -, a cantora Jenny Lind vivida pela atriz Giulia Nadruz, e a personagem Joice Heth vivida pela cantora recifense Diva Menner – que faz sua estreia nos grandes musicais, mas, em 2020, pôde ser vista e ouvida no The Voice Brasil, como integrante do time Iza, onde chegou até a semifinal da competição deixando sua marca também como a primeira mulher transgênero do reality musical.

Veja Também: Guilherme Chelucci se declara para Ellen Rocche no teatro

Kiara Sasso

Kiara Sasso falou sobre a alegria de estar de volta ao palco após um período de isolamento por conta da pandemia “Esse tempo em casa foi triste e maçante. Cheio de saudades de um palco, da nossa arte e do nosso ofício. Estar de volta é uma alegria do qual eu nunca imaginei ter. Quem aqui imaginou que passaria por uma pandemia como a gente passou? Então está sendo tudo tão maior e tão mais. Nesse tempo foi muito difícil manter uma disciplina em casa porque enquanto a gente não tinha nada pra fazer, parecida que nunca sobrava tempo pra fazer as coisas que a gente queria fazer. Foi muito estranho esse tempo.”.

Gustabo Barchilon

O diretor Gustavo Barchilon, responsável também pela adaptação falou sobre a história do musical “O Barnum é um musical de 1980 que estreou na Broadway com Jim Dale e Glenn Close, e a história desse empresário muito me instigou. Justamente porque hoje em dia ele seria um cara altamente cancelado e a gente falou ‘esse espetáculo tem que comunicar hoje em dia’. A gente tem que transformar o que ele fez naquela época para os dias atuais. Muitas pessoas confundem o espetáculo com o filme mas eu fiz toda uma adaptação.”

Gustavo ressaltou a importância de Diva Menner no elenco “A história é do Barnum, o musical conta a história real desse cara então a gente não omitiu nada do que ele falava e fazia. Mas eu quis trazer pro Brasil, que eu acho que no filme foi retirado por causa das polêmicas, a Diva. Que é uma mulher negra trans e acho que ela interpretaria muito bem essa personagem que naquela época foi escravizada e que eu acho que hoje em dia, em um país que mata tanto homossexual que é o Brasil, eu poder trazer uma pessoa que representa isso seria muito válido.”

Murilo Rosa

Murilo Rosa falou sobre a paixão do protagonista “Eu acho que o espetáculo, a história desse cara, é um vendedor de sonhos. Ele acreditava nesses sonhos e aqui estamos montando um espetáculo que cria-se um paralelo com esse Barnum. Nós todos aqui acreditamos em sonhos, estamos aqui por isso. Espero que saindo mas ainda no meio de uma pandemia, todos aqui estamos por um motivo muito apaixonados.”

“Eu acho que o paralelo que existe entre o Barnum e nós é a paixão por essa profissão. O Barnum era um verdadeiro apaixonado pelo que fazia. O que fica desse cara era a paixão pelas pessoas. Ele é o verdadeiro significado da palavra entusiasmo. Você ter Deus dentro de si e a capacidade de realizar. Eu acho que o Barnum é isso, ele tem a capacidade de realizar então os sonhos pra ele são possíveis.” finalizou ele.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente