CNN: O Grande Debate virou um programa amador

CNN: O Grande Debate virou um programa amador
CNN: O Grande Debate virou um programa amador. Foto: Reprodução/CNN

Mais um advogado deixou um dos projetos que tinha tudo para ser dos mais promissores da CNN, mas O Grande Debate virou um programa amador. Depois de Gabriela Prioli e Augusto Arruda Botelho, agora Marcelo Feller deixa o jornalístico. Impressiona o fato de Caio Copolla, parte significante da saída dos colegas, segue firme e forte.

Contudo, o bacharel em direito segue firme e forte na bancada. Até o apresentador já deixou o programa, mas ele continua. E, por incrível que pareça, a desculpa (porque não existe outro nome para tal atitude) da emissora é um ‘rodízio’ de profissionais. Ué, então, por que Caio continua lá? Por causa de um grande desempenho não é. Ele nivela o debate por baixo, sempre. Aliás, sua audiência ‘fiel’ também não garante índices satisfatórios, como já publicado em outros veículos de crítica especializada.

O caso de Marcelo Feller é diferente. Ele foi acusado de incitar que o presidente da República cometeu crime por omissão. Afinal, ele não se posicionou de modo a combater o coronavírus. Copolla rebateu o colega de bancada imediatamente. Nesta sexta-feira (17), a CNN anunciou a saída de mais um advogado da atração.

Aliás, Copolla é o único participante do programa que não é um advogado. Gabriela, Augusto e Marcelo são, além de Bruno Salles, que estreia na atração mais tarde. O Grande debate virou um programa amador também por ter um membro da equipe amador. Copolla fala bem com a câmera por ser um bom YouTuber, mas não passa disso.

Para uma emissora que investiu em grandes nomes de outras emissoras e tirou jornalistas importantes dos principais canais do Brasil, mantê-lo na grade só reforça um amadorismo incompreensível.

O que fazer?

Não é que Copolla seja um completo inútil e não tenha seu papel na emissora. Contudo, está, definitivamente, no lugar errado. O Grande Debate deveria reunir grandes e importantes nomes que possam discutir política, democracia e outros temas importantes para a sociedade.

Ainda assim, outra falha escapa à diretoria de comunicação da emissora. Não é a primeira vez que a CNN afirma que fará ‘um rodízio’ com os apresentadores. Como assim? É, obviamente, a desculpa mais falha que poderia se usar para esconder uma crise interna.

Se é esse o caso, realmente faça o rodízio e troque todos da bancada. Sendo assim, troque com frequência, construa um projeto com convidados em vez de participantes fixos. Enfim, as possibilidades aparecem em dezenas. A franquia escolheu a pior delas.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente