Os detalhes chocantes do assédio de Marcius Melhem à Dani Calabresa

Um jornalista da Revista Piauí teve acesso aos detalhes chocantes do caso de assédio de Marcius Melhem à Dani Calabresa
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Um jornalista da Revista Piauí teve acesso aos detalhes chocantes do caso de assédio de Marcius Melhem à Dani Calabresa. Sendo assim, em uma longa reportagem, o jornalista João Batista Jr. reconstitui o assédio sexual praticado pelo diretor contra a humorista com base em relatos de fontes não identificadas.

O texto então narra com detalhes uma festa de confraternização do elenco do “Zorra”, ocasião em que Melhem teria encurralado Calabresa na saída do banheiro, forçado beijos e tentado imobilizá-la, colocando o pênis para fora da calça. Após se desvencilhar, a atriz teve uma crise de choro e foi amparada pelos colegas Luís Miranda e George Sauma.

“A comemoração continuava animada quando Calabresa resolveu ir ao banheiro, cuja porta dá para um lavabo com espelho e não fica à vista de quem está no salão. Ao sair, a atriz deu de cara com Melhem, que estava à sua espera e tentou agarrá-la. Ela reagiu, bateu com a parte traseira da própria cabeça na parede e pediu que Melhem a deixasse passar. Em vão. Com uma das mãos, ele imobilizou os braços da atriz. Com a outra, puxou a cabeça dela para forçar um beijo. Assustada, Calabresa cerrou os lábios e virou o pescoço, mas Melhem conseguiu lamber o rosto dela. Em seguida, tirou o pênis para fora da calça. Enquanto a atriz tentava soltar os braços e escapar da situação, acabou encostando mão e quadris no pênis de Melhem. Ao reencontrar os colegas no salão, Calabresa teve uma crise de choro.”

Calabresa com equipe do Zorra – Foto Agnews

Mais assédio

O caso, portanto, aconteceu em 2017. A Piauí também revelou como, dias após o ocorrido, Melhem fez uma visita inesperada ao estúdio e teria tentado se desculpar, dirigindo-se a ela na frente de outros colegas no intervalo de uma filmagem. “Eu não tenho culpa do que aconteceu! Quem mandou você estar muito gostosa?”. Na ocasião, Calabresa então teve que se esquivar do chefe e a atriz Maria Clara Gueiros pediu a Melhem que deixasse a colega em paz. 

Entretanto, há outros relatos de assédio e também de situações em que Calabresa foi sabotada por Melhem. Assim, a reportagem relata que Melhem vetou a participação da atriz em um programa de Miguel Falabella, para o qual ela havia sido convidada.

Além disso, a Piauí relata um episódio em que Melhem entrou no camarim da atriz para “conferir o figurino” dela – que se tratava de um maiô vermelho para uma paródia de SOS Malibu.

Dani Calabresa ao lado de Antônio Fragoso. e Paulo Mathias Jr.
Dani Calabresa ao lado de Antônio Fragoso. e Paulo Mathias Jr., no episódio do maiô vermelho

Psicológico abalado

Dessa forma, uma fonte anônima, próxima a Calabresa, disse à Piauí que a atriz passou a sofrer psicologicamente por conta dos assédios e dos boicotes praticados por Melhem. “Calabresa passou a ter ânsia de vômito quando pegava o avião de São Paulo, onde mora, para o Rio de Janeiro, onde gravava. Seu coração disparava quando tomava o táxi no Aeroporto Santos Dumont em direção aos estúdios da Globo”, diz a reportagem.

Veja Também: Marcelo Adnet revela ter recebido ameças de morte “Eu tenho um público fiel de odiadores”

Ainda de acordo com a revista, uma reunião de mais de quatro horas foi realizada entre Calabresa e o DAA da Globo. Após, houve uma reunião entre o DDA e Melhem – e o resultado disso tudo não foi favorável à Calabresa. “Mas existe apenas o seu caso”, teria ouvido a atriz de uma das chefonas do DAA. Foi aí que Calabresa resolveu levar o assunto ao mais alto escalão da emissora. “Eu sinto muito por tudo o que você passou”, teria ouvido ela de Carlos Henrique Schroder, um dos nomes mais importantes da Globo.

Os detalhes chocantes do assédio de Marcius Malhem à Dani Calabresa
Marcius Melhem

Globo

Frente a tudo isso, Melhem passou a reagir, difamando Calabresa e buscando aliados dentro da empresa. Mas, de acordo com a Piauí, outras cinco mulheres, pelo menos, tomaram coragem de fazer denúncias internas contra ele, também de assédio sexual.

Em março deste ano, Melhem então acabou afastado da emissora. A Globo alegou “motivos pessoais” do humorista e não citou nada sobre as denúncias de assédio moral e sexual. A Piauí então conta que as vítimas se indignaram e, em julho, buscaram apoio jurídico para lidar com a situação. “Um grupo de treze pessoas – seis vítimas de assédio sexual e sete testemunhas, entre as quais alguns homens – procurou a advogada Mayra Cotta. Queriam receber orientação jurídica, traçar um plano de como proceder com a empresa”. 

Em agosto, a Globo anunciou o desligamento definitivo de Melhem. A nota da emissora, mais uma vez, não falava nada sobre assédio.

À Piauí, Schroder disse que não pode “falar sobre casos concretos” e garantiu que “todo relato de assédio, moral ou sexual, é apurado criteriosamente assim que a empresa toma conhecimento. A empresa não tolera comportamentos abusivos em nossas equipes.”

A revista ouviu 43 pessoas, entre vítimas e testemunhas, para a reportagem e descreveu casos que aconteceram entre os anos de 2015 e 2019.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente