Os erros do BBB20: Decepções e mudanças de planos

Erros do BBB20
Machismo, racismo e homofobia movimentaram as discussões do BBB20. Foto: Reprodução/BBB

Numa edição histórica marcada por sucessos e uma audiência fiel e impecável, é difícil listar quais foram os erros do BBB20 este ano. Ainda assim, eles existiram. Primeiramente, porque algumas apostas subestimaram o elenco; depois, por frustrar as expectativas do público. No entanto, o que decepciona é como o programa cedeu aos patrocínios e abandonou ideias iniciais. Vejamos algumas dessas ‘bolas fora’.

Casa de vidro

As especulações da casa de vidro se confirmara, ainda que tarde demais. Numa temporada que os grupos foram definidos no terceiro dia, os integrantes escolhidos pelo público chegaram com o reality em vias de fato.

Apesar de não conseguirem ouvir o público, as pessoas deram um jeito de mandar recados para dentro do jogo – o que deu novos rumos ao reality, mas deixou uma pergunta na cabeça de todos: E se?

Mesmo que nós, telespectadores, já tivéssemos definido a dinâmica homens machistas x mulheres empoderadas, os confinados ainda não sabiam como o público via a atração. Marcela seria uma heroína injustiçada, Hadson convenceria mais meninas do que conseguiu com sua lábia e a saída de Petrix abalaria toda a dinâmica do jogo. Definitivamente, os ventos do BBB soprariam a outros lados.

Quarto Branco

Outra expectativa frustrada. O Quarto Branco foi, inicialmente pensado para eliminar jogadores. Desta vez, não passou de um monstro com vaga para o paredão. Tudo bem, ter pegado leve com o castigo até que foi aceitável.

Quem abalou mesmo as estruturas foi Manu Gavassi: ela desistiu da dinâmica com oito horas de jogo. Não valeu nem para pagar o cenário do tal quarto. O trio, formado ainda por Prior e Gizelly, não chegou a fazer duas refeições no local, porque não deu tempo! Foi frustrante, porque o castigo não valia a pena.

Festas e Provas

Quando a temporada começou, dois conceitos seguiam a proposta do jogo, os quais foram abandonados antes mesmo de o público engatar no jogo. As Provas do Líder seriam releituras de dinâmicas feitas em outras temporadas. A ideia durou duas semanas, premiando Petrix e Guilherme. Depois disso, sem mais retrospectivas neste sentido.

Seguindo o mesmo rumo, as festas do final da semana também tinham uma proposta no começo da temporada: Os Opostos se atraem. Preto e Branco, Guerra e Paz, Gato e Rato. alguns dos eventos no início do jogo até seguiram a ideia. Posteriormente, uma marca de refrigerantes patrocinou uma das festas, outra rede de lojas bancou outro evento, em seguida uma marca de cosméticos e assim por diante. Enfim, o conceito de ‘Os opostos se atraem’ se esvaziou antes do fim do primeiro mês.

Saldo positivo

De toda forma, o programa termina com saldo positivo. Os erros do BBB20 foram discretos e pouco previsíveis. Não era de se esperar que o jogo pegasse fogo no terceiro dia, nem que uma participante desistisse do Quarto Branco em oito horas.

Além disso, como resistir aos gordos valores de patrocinadores pagando por festas que sairiam do bolso da direção? Difícil. De toda forma, foi uma temporada para se aplaudir de pé.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente