Morre Parrerito, do Trio Parada Dura, vítima de Covid 19

Faleceu na noite deste domingo, 13, aos 67 anos, Eduardo Borges, conhecido como Parrerito do Trio Parada Dura. Assim sendo, o óbito se deu por volta das 22 horas após complicações causadas pela Covid-19.

De fato, Parrerito ficou internado por 16 dias no Hospital Unimed, em Belo Horizonte (MG), com sintomas do novo coronavírus. Por ser do grupo de risco pela idade e diabético, ficou na UTI em estado grave.

Sendo assim, a informação foi confirmada pela assessoria do cantor que lamentou a perda “Familiares e a equipe Trio Parada Dura agradecem todas as correntes de orações e fé formadas durante a luta de Parrerito pela vida. Elas mostraram o quanto ele era tão querido e estimado por todos. E é desta forma que vamos sempre lembrar dele. Igual a andorinha, Parrerito parte voando e deixa um Brasil inteiro já com saudade de sua voz que por quase quatro décadas marcou gerações no Trio Parada Dura. Ficará para sempre em nossos corações e na memória da música sertaneja. Parrerito deixa mulher, filhas e netas que eram sua grande paixão. Vai com Deus, Parrerito! Sentiremos muito sua falta.”

O cantor deu entrada no hospital no dia 29 de agosto, e foi para a Unidade de Terapia Intensiva no dia 31. Entretanto, no dia 1 de setembro, Parrerito teve um mal súbito e precisou ser entubado.

Morre Parrerito, do Trio Parada Dura, vítima de Covid 19
Trio Parada Dura na live Modão Villa Mix

Carreira

Trio Parada Dura é um conjunto musical brasileiro de música sertaneja. Aliás, após figurar nas paradas de sucesso com várias canções, o grupo estourou em todo o Brasil no ano de 1985 com a música “As Andorinhas”.

Primeiramente, Parrerito passou a integrar o grupo no lugar de seu irmão Barrerito que ficou tetraplégico após um acidente áereo em 1982. Barrerito seguiu carreira solo, depois formou o Trio Alto Astral e acabou falecendo de infarto.

Veja Também: Tirullipa comemora resultado negativo para Covid 19

Portanto, o grupo teve diversas formações. Nos anos 2000, houve um litígio judicial entre Mangabinha e os outros dois integrantes, Parrerito e Creone. Ambas as partes reivindicaram o direito de explorar o nome “Trio Parada Dura”, mas Mangabinha ficou com o registro.

Posteriormente, Parrerito e Creone registraram, ao lado do sanfoneiro Xonadão, o Trio do Brasil e lançaram em 2013 o CD/DVD 40 Anos Ao Vivo, pela gravadora Som Livre.

Veja Também: Ex marido de Rafa Kalimann, Rodolffo, testa positivo para Covid 19

Em 2015, após o falecimento de Mangabinha, a família cedeu o direito de explorar o nome “Trio Parada Dura” para Parrerito, Creone e Xonadão, e assim formaram a quinta e atual formação do trio.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente