Rita Lee está com tumor no pulmão

Rita Lee está com tumor no pulmão
Rita Lee está com tumor no pulmão

Rita Lee, de 73 anos, contou nesta quinta-feira (20) que foi diagnosticada com um tumor primário no pulmão esquerdo. Assim, através de um post no Instagram, a equipe da cantora revelou o diagnóstico e disse que ela já vai iniciar o tratamento.

De acordo com o boletim médico, a cantora ficou internada do dia 30 de abril até 4 de maio para fazer testes clínicos, de laboratório e de imagem.

“Nossa Rita submeteu-se a um check-up no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Os exames apontaram um tumor primário no pulmão esquerdo. Bem assistida por uma junta médica, formada pelo Dr. Óren Smaletz, Prof. Dr. José Ribas M. de Campos, Dra. Carmen Silvia Valente Barbas e Dr. Ícaro Carvalho, já se encontra em casa, e dará sequência aos tratamentos de imuno e radioterapia. Agradecemos as orações e a Luz Divina”, publicou a equipe.

Rita Lee está com tumor no pulmão
Rita Lee toma vacina contra Covid-19

Tratamento

Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) indicam que ao ano mais de 30 mil brasileiros recebem o diagnóstico com câncer de pulmão. Fazendo assim, com que o tumor esteja entre os líderes em volume de incidência no país – cerca de 13% de todos os casos registrados. E cabe a ele então mais um título pouco valoroso: o de doença oncológica que mais mata todos os anos. O levantamento mais recente, de acordo com o Atlas de Mortalidade por Câncer divulgado em 2018, indica que são 28.717 mortes em decorrência dessa neoplasia maligna a cada 12 meses.

Contudo, há motivos a serem celebrados! Graças ao avanço proporcionado pelas pesquisas científicas nos últimos anos, os tumores de pulmão atualmente contam com um arsenal poderoso para o enfrentamento da doença. Assim, somados à quimioterapia, radioterapia e outras condutas de cuidado, tem revolucionando o combate à esse tipo de câncer. Neste cenário, a Imunoterapia, que ativa o sistema imunológico através da combinação de diversos medicamentos, se torna uma aliada valiosa e eficaz em muitos casos. Podendo ser combinada ou não a outras alternativas terapêuticas.

Rita Lee está com tumor no pulmão
Rita Lee ao lado do marido

Imunoterapia

O tratamento recebeu dedicatória do Prêmio Nobel de Medicina em 2018 e, desde então, se estabeleceu como melhor caminho para pacientes com Câncer de Pulmão – inclusive em metástases – porque tem uma variedade de componentes agindo especificamente nas células cancerígenas. Dados apresentados na Associação Americana de Pesquisa do Câncer, em Chicago, no mesmo ano, já apontavam a Imunoterapia como a responsável por maior qualidade de vida e probabilidade de sobrevivência, modificando de forma imediata as práticas médicas no tratamento de algumas formas da doença desde então.

A imunoterapia é um enorme avanço para o tratamento do câncer de pulmão. Para que essa terapia funcione, o diagnóstico precisa ser individualizado e preciso. Conhecendo as células cancerígenas, as medicações vão agir para fortalecer o sistema imunológico que combate aquele mal especificamente. Ou seja, o caminho passa a ser o fortalecimento do sistema. Antes, o que ocorria era a destruição total das células, inclusive as saudáveis, para a eliminação do mal. Agora, o tratamento é focado, o que aumenta as chances de sucesso e qualidade de vida”, argumenta Carlos Gil Ferreira, oncologista clínico do Grupo Oncoclínicas e Presidente do Instituto Oncoclínicas.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente