Sertanejo Mariano usa cartilagem da costela em rinoplastia. Cirurgião explica!

Sertanejo Mariano usa cartilagem da costela em rinoplastia. Cirurgião explica!
Sertanejo Mariano usa cartilagem da costela em rinoplastia. Cirurgião então explica!

Esta semana bombou na web o caso do cantor Mariano que passou por uma rinoplastia (cirurgia realizada na estrutura nasal para corrigir disfunções e melhorar a estética). O sertanejo falou com os seus seguidores sobre o procedimento dizendo ter usado cartilagem da orelha e da costela para efetuar tais correções, o que então causou surpresa aos fãs do cantor. Assim, o médico e cirurgião plástico, Luiz Haroldo Pereira, explica o uso de cartilagem e comenta as evoluções da rinoplastia.

“A grande evolução das rinoplastias é que hoje ela é mais conservadora, ela retira menos e se enxerta mais – cartilagem auricular, cartilagem do septo nasal e até cartilagem costal – dependendo das alterações estruturais a serem corrigidas”, esclarece e ressalta: “Aquele nariz muito pequeno é coisa do passado e hoje busca-se mais a harmonização do nariz com toda a face”.

E quanto ao uso das cartilagens, é um procedimento comum? Como ela então é aplicada? “As cartilagens são utilizadas para aumentar o dorso nasal e levantar a ponta do mesmo e, principalmente, nos narizes secundários”, elucida.

Sertanejo Mariano usa cartilagem da costela em rinoplastia. Cirurgião explica!
Sertanejo Mariano usa cartilagem da costela em rinoplastia. Dr. Luiz Haroldo Pereira então explica!

Cirurgia

O cantor Mariano, da dupla com Munhoz, se submeteu a uma cirurgia de rinoplastia no dia 30 de julho em Maringá, no Paraná. Essa é a terceira vez que o cantor passa por uma cirurgia desse tipo. “Minha primeira cirurgia no nariz foi no final de 2014, inicio de 2015. A minha fono na época falou que eu precisava fazer uma cirurgia de desvio de septo para melhorar a minha parte funcional, melhorar meu desempenho no palcos. Acabei fazendo a cirurgia, com um médico em que o resultado não ficou como eu queria.” explicou.

Depois, Mariano resolveu refazer essa cirurgia e teve uma complicação no pós operatório “Tive que esperar em torno de um ano e pouco. Refiz a cirurgia com outro médico em São Paulo. Inclusive o resultado ficou muito bacana mas eu tive uma fatalidade de 13 dias após a cirurgia, ter uma infecção pós hospitalar e acabou rejeitando os enxertos.”

Cirurgião

O cirurgião de Mariano explicou então que a cirurgia foi uma das mais complexas que ele já realizou. Assim, o procedimento teve 10 horas de duração e ajuda de mais duas médicas. Mariano precisou colocar um enxerto retirado da costela para estruturar o nariz e outro enxerto da orelha para completar a pele.

Tem essa possibilidade de infecção, é raro em porcentagem apenas 1% acontece infecção. Infelizmente o Mariano teve e consumiu os enxertos. Quando eu abri o nariz, tinha uma massa contraída dentro do nariz de olhar e não saber nem o que fazer. Tiramos costelas e fomos montando a ponta. O que estava muito difícil de consertar era a narina esquerda que estava muito retraída e fazia um afundado na ponta, que era uma das coisas que incomodava ele.” explicou então o médico.

“Felizmente, na cirurgia eu consegui liberar a fibrose e esticar a ponta dele. A ponta eu aumentei e a narina não aumentava junto por falta de pele. Então eu tive que tirar um pedaço de enxerto com cartilagem da orelha pra colocar aqui e conseguir fechar o nariz dele por dentro. Deu tudo certo, ele vai ficar muito satisfeito com o resultado.” finalizou.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente