Mileide Mihaile explica porque não deixou filho viajar com Safadão "Festa com tema cabaré não é lugar de criança"

5 Feb 2019

Wesley foi uma das atrações da festa de aniversário de Neymar em Paris e queria levar Yudhi com ele

Na manhã dessa terça-feira, 5, a ex esposa de Wesley Safadão se pronunciou atraves de um comunicado enviado à imprensa pela sua assessoria sobre o pedido que foi negado por ela, feito por Wesley para levar o filho Yudhi de 8 anos para Paris. "É com profunda tristeza que venho esclarecer todo esse disse me disse envolvendo meu nome e o nome do meu filho menor de idade. É lamentável que depois de tanta exposição, desgastes, acertos na justiça... Eu ainda tenha que falar publicamente sobre esse assunto. Nos últimos dias vivi momentos de terror, tendo que dar conta dos meus compromissos sorrindo, enquanto meu coração sangrava. Parece texto de uma série de terror, mas infelizmente não é. Trata-se de um assunto muito sério que envolve  traição, descaso, alienação parental, perseguição...". 

 

A influencer continuou "Mesmo depois de falsos pedidos de perdão. Todos que nos acompanham sabem, ficou acertado na justiça que meu filho ficasse 15 dias comigo e 15 dias com o pai. O pai escolhe quais os dias quer ficar com nosso filho deixando o resto pra mim, independentemente de ser datas que queira partilhar, festa familiares e até mesmo divisão do seu aniversário. O que eu já vejo como um grande esculacho, por muitas vezes além dos 15 dias dele, ainda quer obrigar a levarem a criança, invadindo assim os meus dias determinados pela justiça. E foi o caso dessa vez: eu estava no Rio de Janeiro a trabalho, colocaram meu filho pra me ligar avisando e pedindo incansavelmente pra fazer uma viagem a Paris pro aniversário do jogador Neymar, como pode levar um assunto desses a uma criança de 8 anos antes de consultar a mãe? Disse ao meu filho que conversaríamos pessoalmente  e foi pessoalmente que percebi que meu filho não estava fazendo tanta questão como foi dito que era o sonho dele. Sem falar que as aulas acabaram de voltar e, mais, o pai dele estaria no dia da viagem a Paris, fazendo show, não viajaria junto com a criança. Ele iria na companhia da madrasta. Mais um motivo pra eu não ver sentido algum, sem falar que o programa alegado, nada tem a ver com uma criança, a festa de um jogador de futebol cujo tema é cabaré, lugar pra adulto."

 + Safadão entra na justiça para poder viajar com o filho  

 

+Neymar comemora 27 anos com festão em Paris 


Mileide disse que foi coagida e abordada de forma traiçoeira  "Pra resumir, fui surpreendia ao encontrar o Watila, irmão do Wesley, em uma loja  que me abordou de forma traiçoeira, 10 minutos depois o motorista do Wesley estava na porta da loja me coagindo, nos causando -- a mim e ao meu filho -- constrangimento e medo, e com uma intimação assinada pra que levasse meu filho a força pra viajar. Tenho os vídeos e cartas do gerente e da vendedora da loja, descrevendo o ocorrido e já foram encaminhados a justiça. Não levaram não pelo meu não, e sim porque meu filho chorando disse que não ia! De modo que eu espero sinceramente que parem de me perseguir, parem de prejudicar o psicológico do meu filho. Ele é uma criança e não merece tudo isso. Eu queria estar com o meu filho no período do Carnaval, o pai não autorizou a demanda e eu acatei. Mais uma vez, peço encarecidamente por tudo que há de mais sagrado, que me deem paz de espírito para que eu possa viver minha vida e criar meu filho com harmonia e dentro da normalidade que uma criança precisa e merece ser criada."
 

 

A atual esposa de Wesley também comentou o caso "O Wesley recebeu um convite para tocar no aniversário do Neymar e compartilhou, não só comigo, mas com os filhos, principalmente com o Yhudi porque ele é fã. Nós ficamos muito felizes, programamos essa viagem, o Yhudi ficou de falar com a mãe, porque no caso esses dias ele iria estar com ela, para pedir a autorização para viajar. E num primeiro momento ela respondeu para o filho - ele ainda estava com a gente - que ele ia poder viajar, que ia poder ir para o aniversário do Neymar. Ele agradeceu, ficou muito feliz, quase não dormiu. E assim foi feito. Compramos a passagem, hotel, enfim... Isso aconteceu na terça feira e na quarta o Yhudi ia para a casa da mãe dele.

E a partir de quarta a gente não teve mais nenhuma resposta de lá. Daí em diante nós só tivemos o silêncio, nem as advogadas, enfim, a gente não tinha nenhum tipo de resposta. E aí o Wesley procurou com os advogados dele uma saída para isso, ver de que forma poderia falar com o filho, de que forma ele poderia trazer o filho com a gente. Enfim, a gente estava até aquele momento sem nenhum tipo de resposta e sem nenhuma carteza. Até que saiu a decisão da justiça e foi autorizada a viagem dele. Essa autorização foi repassada para as advogadas da outra parte e mais uma vez um silêncio total.

A gente pediu para o nosso motorista, que é a pessoa que sempre está com o Yhudi, que conhece, trabalha com a gente há muitos anos... Quando ele conseguiu localizá-los ela recebeu em mãos a autorização, mas... Enfim, falou absurdos contra Wesley, a criança presenciou. E no resumo, o motorista não ia obrigar ninguém, só deixou ciente da situação, recuou, saiu, veio embora. E infelizmente ele não está aqui com a gente. Tudo que o Wesley podia fazer ele fez para que o filho pudesse estar aqui com a gente, pudesse fazer essa viagem, pudesse realizar esse sonho, mas não cabe só a nós e ele não iria partir para nenhum tipo constrangimento, envolver polícia nisso, enfim
", afirmou Thyane.

 

Thyane e Wesley na festa de Neymar em Paris 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Please reload

Siga "famosando"
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social
  • Facebook Basic Black
Please reload

O site Famosando é um parceiro do IG Gente 
contato@famosando.com.br