Luisa Sonza lança álbum "Pandora", comenta feminismo, inspiração na mãe e entrega "Abri uma caixa que estava fechada em mim"

14 Jun 2019

Dona de hits como Boa Menina e Devagarinho a cantora se arrisca mais na carreira e lança seu primeiro álbum

Foto: Leo Franco / Agnews

 Apesar da pouca idade (apenas 20 anos), Luisa Sonza ja possui 13 anos de carreira - "Cantava em uma banda desde os 7 anos de idade, cantei dos 7 aos 17, e sempre fui incentivada pelos meus pais...chegava a fazer 25..26 shows no mês", conta Luisa

Natural de Tuparendi, cidade de apenas 6 mil habitantes no rio Grande do Sul, a garotinha cresceu, virou um mulherão, hoje uma senhora de família (casada com o humorista Whindersson Nunes), Luisa Sonza reuniu a imprensa durante uma coletiva no bairro do Itaim em São Paulo para lançar seu 1º álbum entitulado "Pandora" (fazendo referência a lenda da mitôlogia grega da caixa de Pandora que resumidamente era uma caixa que guardava sentimentos e recordações da filha primogenita de Zeus)

Durante a coletiva Luisa se mostrou uma garota pronta para enfrentar o mundo "Façam expectativas altas, eu quero surpreender. Quero que quando possível a estrutura seja grande, que quando a pessoa saia do show fale: Gostei!", comentou a cantora que pediu 30 ensaios para depois disso sair em turnê com seu novo trabalho

 

Sonza, levou anos para se descobrir como artista, para realmente saber o que queria e comentou a respeito "No começo não tinha me encontrado como artista, não sabia direito o que eu queria fazer... eu sabia que queria passar algo mas não sabia como passar, não tinha ainda me aberto, essa caixa estava fechada... me abri a partir de "Uma boa menina".Quando me entendi como artista, eu vi que precisava me abrir para tudo isso, para as pessoas, abrir meus sentimentos, meus medos e inseguranças"
 

Foto: Leo Franco / Agnews


Recordações

Falando em sentimentos, recordações Luisa Sonza chegou a se emocionar durante a coletiva de imprensa e marejar seus olhos ao lembrar de sua mãe e também ao falar sobre sua avó - "Meu avô foi assassinado, quando minha mãe tinha 14 anos. Meu avô era alcoolatra, tinha muitos problemas em casa, batia na minha avó, batia na minha mãe... no dia que ele foi assasinado, minha mãe foi defender a minha avó, porque meu avô ia bater nela: "Cara você não vai fazer isso com a minha mãe!", óbvio que ele bateu nela, arranhou e ai tinhamos outro problema "Viver sem um homem em casa... uma mãe viúva, com três filhas novas pra criar...sozinha, ela é cabeleireira... passaram por diversos problemas, e dai vem a minha vontade de união das mulheres, na verdade não só das mulheres... mas de todo mundo que sofre com esse tipo de coisa."
 

Feminista declarada e jovem ao olhar para Luisa Sonza vemos nitidamente uma garota em busca de liberdade, que quer dar a todos o direito de sonhar, de serem o que quiserem, de serem livres "até pra balançar a raba", como ela mesmo brinca

 Luisa Sonza "Balançando a raba" - Foto: Leo franco / Agnews


Sobre Pandora

O Álbum já começa com uma homenagem a mãe. Com uma música homonima "Eliane" traz recordações e sentimentos guardados dessa relação mãe e filha "Lembro das histórias que te ouvi contar", a cantora faz referência justamente a este período de machismo vivido pela mãe perante as agreções de seu já falecido avô
A primeira música de trabalho "Garupa", conta com a participação de Pabllo Vittar e está extremamente dançante

Luisa Sonza finaliza com um recado a todos sobre seu novo trabalho: "Pandora é essa coisa de eu me abrir e querer que os outros se abram...todas as coisas ruins foram libertas. São aprendizados, são evoluções... olhar pro outro e entender que todo mundo pode ser uma pessoa boa e que faz também coisas erradas, assim como a gente, acima de tudo"


 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Please reload

Siga "famosando"
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social
  • Facebook Basic Black
Please reload

O site Famosando é um parceiro do IG Gente 
contato@famosando.com.br