Deborah Secco e outras amigas famosas ignoram campanha de Juliana Paes contra Goleiro Bruno

14 Jan 2020

Deborah Secco, Maria Joana, Julianne Trevisol e Sabrina Sato não responderam convocação da estrela Global

 

Uma verdadeira polêmica se formou em torno do Goleiro Bruno, condenado pelo assassinato de Eliza Samudio, sua namorada e mãe de seu filho. A jornalista Jéssica Senra, da Globo, repudiou a possibilidade de o time Fluminense de Feira de Santana contratar-lo  O comentário da âncora ganhou repercussão nacional.

 

Juliana Paes saiu em defesa da colega de emissora. Ela lançou uma hashtag sobre o assunto e, na sexta-feira (10), publicou uma imagem comentando o caso, ainda, aproveitou para convocar amigas famosas a compartilhar fotos com a tag #meuídolonãoéfeminicida. Confira o que ela disse:

 

"Jéssica Senra me surpreendeu e me comoveu com a sua coragem, ousadia e inteligência ao defender seu posicionamento contra um clube de futebol que desejava contratar o goleiro Bruno, condenado por um crime bárbaro de assassinato à mãe de seu filho".

 

Ela (Juliana Paes) assumiu uma posição ativista no assunto e convidou outras amigas a aderir ao movimento: 

 

"Eu como mulher, e defensora da causa da violência contra a mulher, queria dizer que estou muito orgulhosa de você @jessicasenra. E queria convidar todos meus seguidores, pessoas e marcas, a verem o vídeo completo do seu discurso e compartilharem uma foto nos seus perfis com a hastag #meuídolonãoéfeminicida para que mais pessoas vejam dessa história!".

 

Entre as estrelas que Ju Paes convidou para participar estavam Deborah Secco, Maria Joana, Julianne Trevisol e Sabrina Sato. No entanto, todas elas ignoraram o pedido da amiga e seguiram suas ações nas redes sociais sem notar o clamor.

 

Ágatha Moreira também foi convocada, no entanto, desde a publicação da imagem, ela não interagiu mais com o Instagram. Logo, não é possível saber se realmente notou o pedido da amiga atriz.
 

Entenda o caso:

Bruno tem sido cotado para voltar a jogar em vários times de futebol pelo país. Entre eles, um time baiano cogitou contratar o atleta. Ao reportar o assunto no telejornal local exibido na Bahia, Jéssica afirmou que seria uma atitude equivocada reinserir o goleiro numa posição de ídolo, uma vez que suas atitudes influenciam outros jovens. 

 

O comentário ganhou, inicialmente repercussão local e protestos da torcida do Fluminense de Feira de Santana. O time, após toda a polêmica, decidiu interromper as negociações. Em todo o país, muitos criticaram a posição imparcial da âncora, o que fez a Globo se pronunciar.

 

No comunicado, a emissora informou que os apresentadores têm o direito de fazer críticas e comentários, principalmente nas afiliadas locais, que fazem um serviço público muito importante, cobrando autoridades sobre serviços prestados à comunidade.  

 

Série sobre o goleiro:

 

A Globo pretende adaptar o livro Indefensável - O Goleiro Bruno e a História da Morte de Eliza Samudio  em formato de série. O projeto deve ser escrito por Amora Mautner e protagonizado por Vanessa Giácomo, quem deu a ideia. A Netflix chegou a fazer uma proposta para produzir a série, mas a Globo acabou levando a melhor na compra dos direitos.

 

A ideia de dar mais visibilidade ao caso gerou polêmica entre defensores e críticos a Bruno Fernandes. Muitos falam em alimentar uma história que não deveria ser holofote da grande mídia de entretenimento, enquanto outros defendem que o assunto precisa ser abordado e discutido em sociedade. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Please reload

Siga "famosando"
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social
  • Facebook Basic Black
Please reload

O site Famosando é um parceiro do IG Gente 
contato@famosando.com.br