Twitter pago? Internautas protestam contra conteúdo exclusivo para assinantes. Entenda!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Twitter pago vira polêmica na Internet
Suposto Twitter pago vira polêmica na Internet. Imagem: Reprodução

Desde a noite desta segunda-feira (3), uma instabilidade causou um baita problema no Twitter. Dessa forma, quando algum usuário clicasse para acessar o conteúdo de outro, lia a mensagem “Taxa limite excedida”. Obviamente, o caso virou polêmica na rede social. Afinal, quem vai pagar para usar uma? A gente já consume publicidade lá dentro o tempo todo.

Contudo, a ideia do Twitter pago não passa de uma fake news. Ainda assim, na manhã desta terça-feira (4), a tag Twitter Premium era uma das mais comentadas no Brasil. Pode isso? Então, não pode. E o problema não se limitou ao nosso país, não. Afinal, a tal de taxa limite de consumo apareceu no mundo todo.

Obviamente, a rede social precisou se manifestar. Sendo assim, a sede do Twitter no Brasil se limitou a traduzir o conteúdo emitido pela central de suporte da rede social, nos Estados Unidos.

“Você pode ter visto a mensagem “Taxa limite excedida” ao tentar acessar o Twitter recentemente. Estamos trabalhando para corrigir um problema no nosso sistema e, em breve, você poderá ver os Tweets novamente”, afirmou.

Por causa da possibilidade de ter que pagar por uma rede social, alguns internautas já se precaveram e escolheram onde iriam refletir. Além de poder desabafar sobre as intempéries da vida. Entre várias, o Tumblr e até o Orkut foram opções.

No centro do furacão

Ele é um microblog sensacional, mas o fato do Twitter pago não é a única polêmica recente da plataforma. Ainda assim, a pouca produção de imagens faz com que as pessoas escrevam mais. Assim, a “Vida perfeita” que estamos acostumados a ver no Instagram desaparece. Mas, quem fala muito acaba falando coisa errada.

Por isso, tanto a plataforma como o Facebook foram acionados pela justiça. O Supremo Tribunal Federal ordenou que a rede social desativasse uma série de perfis que espalhavam notícias falsas e desinformação. Curiosamente, todos eles compartilhavam do apoio ao Presidente da República.

Esse caso é investigado pela CPI das Fake News, que investiga o famoso Gabinete de Ódio, o qual teria influenciado nas eleições que levaram Jair Bolsonaro ao cargo de Presidente da República. É o que nós sempre falamos por aqui: Jornalismo não é algo fácil de se fazer. Em tempos de Internet, não é qualquer um que faz jornalismo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente