Viúvo de Paulo Gustavo pede impeachment de Bolsonaro “Desrespeito dói”

Viúvo de Paulo Gustavo pede impeachment de Bolsonaro "Desrespeito dói"
Viúvo de Paulo Gustavo pede impeachment de Bolsonaro “Desrespeito dói”

O viúvo de Paulo Gustavo, Thales Bretas, usou seu Instagram na noite desta segunda-feira (24) para desabafar sobre o governo de Bolsonaro. Assim, o médico criticou o ato do presidente da República de participar, sem máscara, de uma manifestação com aglomeração no Rio de Janeiro no domingo (23).

Eu sei que estou atrasado por aqui, ainda processando tudo isso que estou vivendo, como as famílias de quase meio milhão de brasileiros! O desrespeito dói ainda mais no luto.” escreveu.

Logo após, Thales compartilhou um site que coleta assinaturas online em prol do impeachment de Jair Bolsonaro. “Arraste para cima e saiba mais. Esse não pode ser mais um dos muitos pedidos de impeachment”. A organização deste novo pedido é encabeçada pelo Movimento Vidas Brasileiras, que acusa o governo federal de “condução desastrosa” da epidemia de Covid-19 no País.

Paulo Gustavo faleceu no último dia 4 após complicações do Covid-19. O ator ficou 52 dias internado no hospital. Ele deu entrada no dia 13 de março, foi então entubado no dia 22 de março e passou a usar a ECMO para respirar e conseguir deixar os pulmões em repouso no dia 4 de abril. Assim, dois dias antes da morte, os médicos então reduziram os sedativos e ele interagiu com o marido e a equipe médica. Contudo, logo sofreu uma embolia gasosa e acabou não resistindo.

O corpo de ator foi então cremado no Cemitério Parque da Colina em Pendotiba, Niterói. Tatá Werneck, Marcus Majella, Samantha Schmutz, Mônica Martelli, Preta Gil, Carol Trentini, Ingrid Guimarães e Heloisa Perisse se despediram do amigo. Tatá estava acompanhada do marido, Rafael Vitti.

Veja Também: Viúvo de Paulo Gustavo se revolta com rumores de nova relação

Covid-19

O Brasil registrou 841 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando nesta segunda-feira (24) 450.026 óbitos desde o início da pandemia. Assim, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 1.881. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -5% e indica tendência de estabilidade nos óbitos decorrentes do vírus.

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 16.121.136 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 37.563 desses confirmados no último dia. Assim, a média móvel nos últimos 7 dias foi de 65.719 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de +8% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de estabilidade também nos diagnósticos.

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente