Xuxa fala de assédio na infância: ‘Lembrança muito forte’

Apresentadora conta que foi abusada diversas vezes
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Xuxa fala de assédio na infância
Xuxa fala de assédio na infância. Foto: Reprodução

Este texto pode disparar gatilhos sobre violência contra a mulher. Então, se você acha que pode se sentir mal durante a leitura, nós indicamos que passe para alguns outros textos no site! Durante a série ‘Cartas para Eva’, do Globoplay, Xuxa fala de assédio na infância em entrevista a Angélica. A apresentadora comanda o programa sobre violência contra a mulher e a amiga é uma das convidadas.

Como já se tornou público, Xuxa lembrou que foi estuprada diversas vezes quando era criança e adolescente. No entanto, desta vez, destacou quais foram os agressores. Dessa forma, revelou que alguns primos, um namorado de sua avó e um professor foram os assediadores.

A princípio, Xuxa revelou o caso de um professor, quando era já estava na puberdade. De acordo com ela, o homem se masturbou, enquanto a deixou de calcinha, com a peça nas coxas.

“Ele disse que queria me deixar só de calcinha e colocar nas minhas coxas. Me perguntava: ‘o que seria isso?’ Foi então que eu vi pela primeira vez alguém se masturbar”, lembrou.

Além disso, quando tinha cerca de dez anos, ela lembrou que estava cochilando quando colocaram algo em sua boca, além de sentir uma barba a machucando.

“Me lembro de um cheiro de álcool de alguém, uma barba que machucou o meu rosto e algo que foi colocado na minha boca”, reviveu.

Leia mais

Xuxa fala da briga com Ivete Sangalo
Mara Maravilha comenta climão com Xuxa, Angélica e Eliana
Angélica lamenta morte de Eduardo Galvão

Tortura

Outra convidada do programa é a jornalista Miriam Leitão. Especialista em cobrir economia para o Grupo Globo, Miriam foi prisioneira durante a Ditadura Militar e sofreu tortura dos algozes. A repórter descobriu que ficou grávida durante a prisão.

“Entre uma sessão de tortura e outra, eu me dei conta, eu estava grávida. Eu sei que algumas pessoas sofreram muito mais e outras pessoas não voltaram para contar”, afirmou.

Em seguida, ela conta que não ter apoio psicológico foi um grande desafio: “Sozinha na cela e pensando ‘Eu estou grávida’. A minha vingança foi ter sobrevivido!”.

Por fim, Angélica agradeceu a participação e disponibilidade das convidadas, por falarem de assuntos tão delicados.

“Tenho muito orgulho de ser mulher… e ver a trajetória dessas mulheres incríveis que nos inspiram a lutar por direitos iguais e um mundo melhor para as próximas gerações !!! Obrigada minha amiga Xuxa e Miriam Leitão por falar sobre esse assunto de forma aberta e pela coragem”, finalizou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente